Bruno Peixoto enaltece a atuação dos síndicos goianos, em sessão no domingo, em celebração ao dia desses gestores

Date:

Share post:

Por iniciativa do deputado Bruno Peixoto (UB), a Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) realizou, no  domingo, 3, sessão solene extraordinária para celebrar o Dia do Síndico, que é comemorado em 30 de novembro. Mais de 100 profissionais da área receberam do presidente da Casa de Leis o Certificado do Mérito Legislativo. O reconhecimento se deu, conforme o parlamentar, em função “dos esforços, da liderança e do comprometimento” dos agraciados, na administração de condomínios goianos.
Além de Peixoto, compuseram a mesa dos trabalhos: o síndico Josué Martins Oliveira, o ex-presidente da Sociedade Goiana de Pecuária e Agricultura (SGPA) Antenor de Amorim Nogueira, a síndica Francisca Lopes Ribeiro, e o presidente da Câmara Municipal de Nova Veneza, vereador Sérgio Manoel Souza (Podemos).
Em seu pronunciamento, o presidente da Alego destacou a importância do tributo aos profissionais que, segundo ele, entendem o verdadeiro significado da palavra servir. “O síndico não tem horário de trabalho: é de manhã, à tarde, à noite, de madrugada, aos sábados, domingos e feriados”, frisou, com a afirmativa de ter se inspirado na categoria para o desempenho de sua gestão, realizada diuturnamente com o intuito de servir a população goiana. 
Peixoto salientou que o serviço prestado pela categoria é semelhante ao de um político. “Os síndicos são verdadeiros gestores e são verdadeiros políticos. Quem sabe, no dia de amanhã, estarão aqui como deputados, vereadores, prefeitos ou governadores. Porque vocês estão preparados politicamente e também para a gestão.”
O legislador disse que síndicos são diferenciados e merecem a homenagem. “Parabéns, síndicos. Vocês merecem o reconhecimento do Poder Legislativo estadual. Que Deus os abençoe muito e que cada um de vocês continue nessa função que não é fácil, mas é de uma beleza e importância grandiosas”, acrescentou o presidente.
Voz dos síndicos
O síndico Josué Martins Oliveira anunciou a criação da Associação dos Síndicos de Goiânia. Trata-se, conforme o homenageado, de um marco significativo, que visa a fortalecer a voz dos síndicos, além de proporcionar um espaço para a troca de experiências e a melhoria contínua da gestão condominial na Capital.
Martins enalteceu a honraria recebida do Parlamento goiano, bem como a relevância do trabalho prestado pelo síndico, em prol do bem-estar coletivo. “É uma honra estar aqui celebrando uma data tão especial, que reconhece e homenageia aqueles que desempenham um papel crucial na administração de condomínios e na promoção da convivência harmoniosa dos moradores.” 
Segundo o gestor, ser síndico requer responsabilidade, dedicação, habilidades de gerenciamento e um comprometimento constante com a comunidade na qual serve. “O trabalho árduo, e muitas vezes voluntário, promove um ambiente saudável e amigável para todos”, ressaltou, afirmando que a categoria homenageada se abdica, muitas vezes, até mesmo do tempo com a família para se dedicar ao trabalho.
Josué fez uma analogia com o trabalho do político, lembrando que ambos desempenham papéis fundamentais na administração e representação de uma comunidade. Disse que ambos têm responsabilidades com notáveis semelhanças. Assim como um político, afirmou, um síndico é eleito para representar os interesses de um grupo de pessoas específico.
“Ambos enfrentam desafios complexos e requerem habilidades de gestão, capacidade de tomada de decisão que podem afetar diretamente a qualidade de vida das pessoas. E acima de tudo: uma dedicação incansável ao bem-estar daqueles que representam. Apesar das diferenças, a essência comum é servir. Ou seja, se dedicar e agir em prol do coletivo”, acrescentou.
Síndica há 26 anos, Francisca Lopes Ribeiro fez coro com Josué ao discursar, em nome de todos os homenageados. A profissional destacou que a atuação do síndico é indispensável para a garantia de um lar harmonioso. “A nós são atribuídas várias funções, que envolvem jogo de cintura, organização, responsabilidade e, principalmente, sabedoria para lidar com tantas adversidades.”
Ao agradecer a homenagem concedida pelo Parlamento goiano, a qual considera justa em função dos relevantes serviços prestados pela categoria, Francisca salientou que, mais do que uma profissão, ser síndico é uma missão. “Lidamos com um dos bens mais preciosos de uma família: seu lar, seu refúgio, seu local de paz, sossego e harmonia. Sem dúvida, é um trabalho árduo, mas muito gratificante quando se alcança o êxito. Que Deus continue nos permitindo a seguir a nossa missão, com muita excelência, proporcionando aos moradores um ambiente familiar seguro, pacífico e feliz.”

spot_img

Notícias relacionados

Educação como ferramenta de mudança: Investimentos no futuro dos mais pobres

A educação tem sido reconhecida globalmente como um dos pilares fundamentais para o combate à pobreza e a...

Teatro Goiânia recebe espetáculo “Entre memórias”

Sobre memórias e aprendizados, a apresentação de dança será às 19h30 O Teatro Goiânia, unidade da Secretaria de Estado...

Studio Y no Bloco do Carneiro

O Studio Y estará presente no Bloco do Carneiro, no Deck Mambo com sua tradicional ação de retoques...

Palavra Comunicação lança Videocast

As jornalistas Alessandra Câmara e Bia Tahan, da Palavra Comunicação, lançam nos próximos dias o Videocast: Com a...