Suspensão de Isenção Tributária para Líderes Religiosos Gera Controvérsias e Repercussões

Date:

Share post:

O governo Bolsonaro teve sua decisão de conceder isenção tributária sobre salários de ministros de confissão religiosa, como pastores, suspensa pelo Secretário da Receita Federal, Robinson Barreirinhas. A medida, que foi implementada por meio do Ato Declaratório Interpretativo assinado por Julio César Vieira Gomes, gerou controvérsias por não ter passado pelo crivo da subsecretaria de tributação da Receita. Além disso, sua assinatura às vésperas da eleição de 2022 e seu envolvimento em outras questões polêmicas, como a tentativa de liberação de joias para o ex-presidente Jair Bolsonaro, trouxeram questionamentos sobre a imparcialidade do processo. O Tribunal de Contas da União também estava investigando o procedimento de Julio Cesar. A suspensão da isenção tributária gerou repercussões, especialmente na Bancada Evangélica, onde o deputado Sóstenes Cavalcante alegou perseguição e prometeu responder ao governo Lula. A decisão se tornou um ponto de campanha contra o governo, fortalecendo o distanciamento entre os evangélicos e o governo.

spot_img

Notícias relacionados

Educação como ferramenta de mudança: Investimentos no futuro dos mais pobres

A educação tem sido reconhecida globalmente como um dos pilares fundamentais para o combate à pobreza e a...

Teatro Goiânia recebe espetáculo “Entre memórias”

Sobre memórias e aprendizados, a apresentação de dança será às 19h30 O Teatro Goiânia, unidade da Secretaria de Estado...

Studio Y no Bloco do Carneiro

O Studio Y estará presente no Bloco do Carneiro, no Deck Mambo com sua tradicional ação de retoques...

Palavra Comunicação lança Videocast

As jornalistas Alessandra Câmara e Bia Tahan, da Palavra Comunicação, lançam nos próximos dias o Videocast: Com a...