Agência Brasileira de Inteligência investiga permanência de equipamentos com ex-diretor-geral alvo de operação da PF

Date:

Share post:

A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) está realizando uma investigação para apurar o motivo da permanência de um celular e um notebook da agência com o ex-diretor-geral Alexandre Ramagem, que foi alvo de uma operação da Polícia Federal. Segundo a Abin, Ramagem perdeu o acesso ao sistema da agência em março de 2022, quando deixou o cargo para concorrer à Câmara dos Deputados, mas os aparelhos continuaram com ele. A atual direção da Abin busca responder à crise decorrente do escândalo de espionagem e anunciou como missão para 2024 a criação de um marco legal para as operações e controle externo das atividades.

Nesta quinta-feira, a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão em diversos locais, incluindo o gabinete do deputado Flávio Bolsonaro. Nos endereços do parlamentar, foram apreendidos quatro computadores, seis celulares e 20 pen drives. A operação também levantou questionamentos sobre a permanência da atual diretoria da Abin, com o governo Lula considerando a demissão da cúpula do órgão. A situação mostra um erro semelhante ao ocorrido no Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e pode afetar a atual administração da agência de inteligência.

spot_img

Notícias relacionados

Educação como ferramenta de mudança: Investimentos no futuro dos mais pobres

A educação tem sido reconhecida globalmente como um dos pilares fundamentais para o combate à pobreza e a...

Teatro Goiânia recebe espetáculo “Entre memórias”

Sobre memórias e aprendizados, a apresentação de dança será às 19h30 O Teatro Goiânia, unidade da Secretaria de Estado...

Studio Y no Bloco do Carneiro

O Studio Y estará presente no Bloco do Carneiro, no Deck Mambo com sua tradicional ação de retoques...

Palavra Comunicação lança Videocast

As jornalistas Alessandra Câmara e Bia Tahan, da Palavra Comunicação, lançam nos próximos dias o Videocast: Com a...