Crescimento econômico da China supera expectativas em 2023, impulsionado por investimentos estrangeiros

Date:

Share post:

O crescimento econômico da China em 2023 superou as expectativas, atingindo cerca de 5,2%, de acordo com o primeiro-ministro chinês, Li Qiang. Durante seu discurso no Fórum Econômico Mundial em Davos, Li destacou que esse crescimento foi alcançado sem a necessidade de estímulos maciços, evidenciando um progresso constante da economia. A China também registrou um retorno de investimento estrangeiro direto de aproximadamente 9%, mostrando seu compromisso em permanecer aberta aos negócios internacionais. A meta de crescimento de 5% para 2023 foi a mais baixa em décadas, mas o desempenho econômico positivo indica uma recuperação após a desaceleração imobiliária, a queda das exportações e a falta de confiança dos investidores.

A China reforçou sua confiança no investimento estrangeiro e na abertura de seu mercado, destacando que escolher o mercado chinês representa uma oportunidade, ao invés de um risco. Li Qiang comparou o desempenho da economia chinesa a uma pessoa com um sistema imunológico forte, capaz de lidar com altos e baixos. Além disso, o país expressou interesse em investir em uma economia voltada para pessoas mais velhas, aproveitando as oportunidades comerciais oferecidas pelo rápido envelhecimento da população. O plano inclui investimentos financeiros para atender às necessidades dos idosos, bem como melhorar o acesso a serviços de saúde, educação e lazer.

O crescimento econômico da China em 2023 superando as expectativas, impulsionado por investimentos estrangeiros, é destaque no discurso do primeiro-ministro Li Qiang no Fórum Econômico Mundial. O país registrou um crescimento de cerca de 5,2%, alcançado sem estímulos maciços, demonstrando um progresso constante da economia. A China reiterou seu compromisso em permanecer aberta aos negócios internacionais, enfatizando que escolher o mercado chinês é uma oportunidade, não um risco. Além disso, o país expressou interesse em investir em uma economia voltada para pessoas mais velhas, buscando capitalizar as oportunidades oferecidas pelo rápido envelhecimento da população, por meio de investimentos financeiros e melhor acesso a serviços essenciais.

spot_img

Notícias relacionados

Educação como ferramenta de mudança: Investimentos no futuro dos mais pobres

A educação tem sido reconhecida globalmente como um dos pilares fundamentais para o combate à pobreza e a...

Teatro Goiânia recebe espetáculo “Entre memórias”

Sobre memórias e aprendizados, a apresentação de dança será às 19h30 O Teatro Goiânia, unidade da Secretaria de Estado...

Studio Y no Bloco do Carneiro

O Studio Y estará presente no Bloco do Carneiro, no Deck Mambo com sua tradicional ação de retoques...

Palavra Comunicação lança Videocast

As jornalistas Alessandra Câmara e Bia Tahan, da Palavra Comunicação, lançam nos próximos dias o Videocast: Com a...