15°C
Few clouds

Administração Penitenciária da Paraíba conhece práticas goianas de ressocialização

Ao longo da última semana, um grupo de representantes da Secretaria de Administração Penitenciária do Estado da Paraíba (Seap) conheceu as práticas de ressocialização e de reinserção social dos custodiados goianos implementadas pela Diretoria-Geral de Administração Penitenciária de Goiás (DGAP). O grupo visitou as unidades prisionais de Aparecida de Goiânia, Araçu, Senador Canedo, São Luís de Montes Belos e Luziânia.

As atividades laborais e de ensino desenvolvidas pelos presos nas unidades prisionais goianas chamaram a atenção dos gestores paraibanos. Em Senador Canedo, por exemplo, o Programa Progredindo para a Liberdade, realizado em parceria com a prefeitura local, oferta 150 vagas de trabalho aos detentos. “Não temos algo do tipo aplicado em nosso estado, mas já colocamos na pauta para ser debatido. Uma ação de suma importância”, frisa o gerente executivo de ressocialização da Seap, João Rosas.

Em São Luís de Montes Belos, a comitiva se surpreendeu com a brinquedoteca. O espaço é utilizado para que pais e mães possam receber os filhos em local adequado. “Ainda não tínhamos visto algo assim. É um local que precisamos replicar nas unidades prisionais de nosso Estado”, afirma a assessora técnica de Normativos e Controle Interno da Seap, Meiry Teotonio.

Em Aparecida de Goiânia, destaque para as confecções instaladas dentro do Complexo Prisional em parceria com a iniciativa privada. “A grande vantagem é que vocês conseguem implementar um projeto em parceria com os empresários sem utilizar recursos públicos. Isso é muito vantajoso”, ressalta o consultor da Controladoria-Geral da Paraíba na Seap, Elias Lopes.

Em Araçu, a comitiva conheceu a produção de enxovais na Unidade Prisional Regional. “Em primeira mão, este será um programa que já foi mencionado para a gestão administrativa da Paraíba. Iremos nos reunir para debater os últimos detalhes e o governador [João Azevêdo] irá lançar essa prática”, revela o gerente executivo de ressocialização da Seap.

No último dia de visitas, o grupo paraibano conheceu a Unidade Prisional Regional Feminina de Luziânia, no Entorno do Distrito Federal. Na unidade, 100% das detentas estão alfabetizadas e seis delas cursam o Ensino Superior dentro da prisão. O diretor-geral de Administração Penitenciária, Josimar Pires, destaca a mudança na realidade dos presídios goianos. “O sistema penitenciário goiano é um modelo a ser seguido pelos demais sistemas. Antes, éramos nós quem íamos conhecer outras unidades, hoje, é com muita alegria e satisfação que recebemos nossos parceiros de outro Estado”.

O post Administração Penitenciária da Paraíba conhece práticas goianas de ressocialização apareceu primeiro em Agência Cora Coralina de Notícias.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp