14°C
Clear sky

Álbum raro de Di Cavalcanti é tema de exposição na Casa Mário de Andrade

A exposição “Fantoches da meia-noite – A modernidade que sai das sombras” estará em cartaz na Casa Mário de Andrade, programa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo e gerenciado pela Poiesis. A partir do dia 8 de julho, quinta-feira, a mostra estará em exibição de quarta a sábado, das 11h às 16h.

A exposição focaliza uma das criações mais representativas do processo de instauração do movimento modernista no Brasil: o raríssimo álbum de gravuras Fantoches da meia-noite, de Di Cavalcanti, publicado em 1921 pela Editora Monteiro Lobato e Cia.

Estarão expostas as 16 pranchas que integram o exemplar do acervo da Casa Guilherme de Almeida, colorido à mão por seu autor.  Trata-se, portanto, de exemplar único, que pertenceu ao amigo e companheiro de Di Cavalcanti no movimento modernista, Guilherme de Almeida.

A mostra relembra, por meio de referências, o histórico dessa obra, cujos originais foram expostos em novembro de 1921, na Casa Editora O Livro, em São Paulo. Di Cavalcanti relata, em sua autobiografia, que no local da exposição ocorreu o encontro entre Oswald de Andrade, Menotti Del Picchia, Mário de Andrade, Guilherme de Almeida e Graça Aranha, que propunha realizar “conferências, exposições e concertos” a fim de reunir cariocas e paulistas em torno do movimento modernista. Essa proposta resultou na Semana de Arte Moderna de 1922.

Seguindo os protocolos de segurança por conta da pandemia, o museu recebe 4 visitantes por hora. As visitas, que duram 45 minutos, devem ser agendadas neste link. Os 15 minutos entre uma visita e outra são utilizados para preparo e higienização do ambiente. É recomendado que os visitantes cheguem com 15 minutos de antecedência, para aferir a temperatura, confirmar o agendamento e receber as orientações da visita.

SOBRE A CASA MÁRIO DE ANDRADE

A Casa Mário de Andrade funciona no endereço da antiga casa do escritor Mário de Andrade, um dos principais mentores do modernismo brasileiro e da Semana de Arte Moderna de 1922. O museu abriga uma exposição permanente, que é aberta à visitação, com objetos pessoais do modernista, além de documentos de imagem e áudio relacionados à sua trajetória. O museu também realiza uma intensa programação de atividades culturais e educativas. A Casa integra a Rede de Museus-Casas Literários da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerenciada pela Poiesis.

SOBRE A POIESIS

A Poiesis – Organização Social de Cultura é uma organização social que desenvolve e gere programas e projetos, além de pesquisas e espaços culturais, museológicos e educacionais, voltados para a formação complementar de estudantes e do público em geral. A instituição trabalha com o propósito de propiciar espaços de acesso democrático ao conhecimento, de estímulo à criação artística e intelectual e de difusão da língua e da literatura.

O post Álbum raro de Di Cavalcanti é tema de exposição na Casa Mário de Andrade apareceu primeiro em Governo do Estado de São Paulo.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp