21°C
Clear sky

Alego sedia posse da nova presidência do Sindicato dos Oficiais de Justiça Avaliadores

A Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) sediou, na tarde dessa segunda-feira, 6, a posse solene da nova presidência do Sindicato dos Oficiais de Justiça Avaliadores do Estado de Goiás (SindojusGO) e da Associação dos Oficiais de Justiça do Estado de Goiás (AojusGO).
Além do propositor do encontro, deputado Karlos Cabral (PSB), o evento contou com a participação de autoridades dos órgãos do Poder Judiciário que prestigiaram a nova direção composta pelo novo presidente do sindicato, Eleandro Alves de Almeida, bem como a vice-presidente eleita, Carolina Rosa Santos. 
Em entrevista à imprensa, o novo presidente destacou que assume o posto sob enorme expectativa positiva. “Queremos aprimorar os nossos serviços para atender com excelência não apenas a categoria mas toda a sociedade. Vamos trabalhar para otimizar nossa prestação de serviço a fim de garantir um trabalho com mais qualidade, transparência e responsabilidade”, destacou. 
Ele também comentou o avanço dos serviços digitais e como isso poderá otimizar o trabalho do grupo neste e nos próximos anos. “Temos expectativas, inclusive, sobre a nova era digital da Justiça. Vivemos uma nova era da tecnologia dos serviços digitais e acompanharemos esse movimento.” 
Karlos Cabral chamou atenção dos presentes para a importância do serviço prestado pelos oficiais. “Esse é um momento muito importante para nós, que fazemos do nosso ofício uma forma de fazer justiça pela população. Os pleitos de uma carreira como a nossa, diferentemente de muitos dos nossos colegas, nem sempre são atendidos”, lamentou o parlamentar. 
Em outro trecho, ele destacou que os profissionais vivem um “momento difícil”, onde as contribuições sindicais “praticamente deixaram de existir”. “Ainda assim, a atual gestão fecha um ciclo com chave de ouro. Inauguramos recentemente uma sede própria, digna, e com capacidade para atender nossos colegas.” 
Endereçado ao novo presidente, Cabral destacou: “Estamos em constante evolução do Direito e precisamos nos adaptar. Tenho defendido a criação efetiva do juiz executório para conseguirmos uma autonomia plena. Com isso, a partir do momento em que se decide, temos a liberdade para executar, lá na ponta, sem ter que voltar a novas discussões. Acho que esse é o nosso grande desafio para os próximos anos”. 
A vice-presidente do SindojusGO e AojusGO, Carolina Rosa Santos, lembrou, ao discursar, que o convite para a vice-presidência ocorreu na porta de um hospital quando sua irmã se recuperava de uma cirurgia que quase lhe custou a vida. “Assustada com tamanha responsabilidade e ao mesmo tempo grata com tamanha honra, disse sim àquele convite do Eleandro. Em diálogo, nos propusemos a formar uma equipe plural e representativa com servidores da capital e do interior, homens e mulheres, de várias idades, afim de possibilitar a oitiva de vozes múltiplas e a construção de um coletivo representativo. Esse dia é de festa e alegria”, disse.
Ela falou sobre sua relação com o novo presidente. “Foi meu primeiro colega de profissão na nossa saudosa comarca de Bela Vista. Foi ele que me ensinou a trabalhar nessa profissão. Sua competência e inteligência são reconhecidas por todo o oficialato brasileiro, por consequência, nós de Goiás estamos, mais uma vez, muito bem representados. Tenho sentimento de gratidão e responsabilidade por representar a categoria e desejo que minha permanência inspire outras meninas e mulheres. Posso não ser a primeira mulher na presidência do SindoJus, mas com certeza não serei a última”, finalizou. 
O ex-presidente do sindicato Moizes Bento dos Reis destacou que os últimos anos foram pautados por um intenso trabalho em prol da unificação. “Conseguimos a carta sindical, que é um instrumento para as demais gestões. Que sigamos lutando contra as forças que buscam diminuir a Justiça brasileira. Temos as armas necessárias para isso.”
Também participaram do encontro o secretário-geral, Alessandro Gonçalves Barbosa; a diretora financeira e administrativa, Jannaína Patrícia Pereira; o diretor de aposentados, esporte e lazer, Amilton Pereira Rodrigues; o diretor do núcleo político e comunicações, José Moizaniel Furmiga Dias; e do conselho fiscal e de ética composto por Andreia Pereira de Souza, Bianca Miranda Moggi e Rodolfo Acelino de Oliveira Conceição.
A nova direção foi eleita em sessão extraordinária na última sexta-feira, 3, ocasião em que, por unanimidade, os associados e afiliados aclamaram a chapa do então presidente Eleandro Alves. A nova presidência foi eleita sob o compromisso de dar continuidade ao trabalho de defesa dos interesses do oficialato. 

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp