24°C
Overcast clouds

Aparecida de Goiânia testa mais que a média nacional

Aparecida de Goiânia, campeã de testagem pública para Covid-19 no Estado, já realizou, desde 22 de abril até o último dia 20 de julho, mais de 40 mil exames RT-PCR. Diariamente, em média, 1.000 pessoas realizam o procedimento no município consolidando a estratégia de testagem em massa recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e com o uso do melhor teste existente no mercado mundial atualmente, o RT-PCR, considerado pelos especialistas como padrão ouro para esse tipo de diagnóstico. Os pontos de coleta vêm sendo ampliados e nesta semana a Unidade Básica de Saúde do Expansul começou a ofertar o serviço mediante agendamento. Outros pontos também estão sendo estruturados.

Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Aparecida testa cerca de 6.847 habitantes por cada grupo de 100 mil, superando a média nacional (2.100 habitantes por 100 mil, de acordo com o site Worldometers) e a da maioria dos municípios brasileiros de mesmo porte e até de países como a Finlândia (5.200 habitantes para cada 100 mil) e o Peru (5.900 por 100 mil). “Quanto mais testamos, mais próximos chegamos da realidade dos números da Covid-19 em nosso município. Sem essas informações, não poderíamos decidir com precisão a quantidade de leitos de enfermaria e de UTI’s necessários, a aquisição de insumos e equipamentos, a distribuição dos profissionais na rede e tampouco as medidas de flexibilização do isolamento com responsabilidade”, afirma o prefeito Gustavo Mendanha.

O prefeito ressalta que Aparecida tem se espelhado na experiência de países como a Alemanha, Coréia do Sul, Reino Unido e Singapura, dentre outros, que testam, em média, mais de 18 mil habitantes por cada grupo de 100 mil. “Proporcionalmente, testamos em boa quantidade a nossa população, estimada em 578.179 habitantes, mas continuamos aumentando essa capacidade diagnosticando pessoas nas três UPA’s da cidade (Brasicon, Buriti Sereno e Flamboyant), nos dois Drive-thrus de testes e agora também na UBS Expansul. Além disso, outros postos de coleta já estão sendo estruturados”, destacou.

O secretário municipal de Saúde, Alessandro Magalhães, que também preside o Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus em Aparecida, destaca que a testagem em massa tem contribuído para evitar o colapso dos leitos de UTI na cidade e o agravamento dos quadros clínicos mesmo com o aumento dos casos em todo o Estado de Goiás. “Uma vez feito o diagnóstico positivo para a doença, a SMS passa a monitorar e orientar o paciente com a equipe de Telemedicina, sendo que os mais vulneráveis ao vírus realizam, a cada 48h, uma bateria de exames laboratoriais para análise da evolução da doença, evitando, assim, a necessidade de internações com tratamento intensivo, o risco de agravamento rápido e até a morte.”

Testagem atrativa

Alessandro Magalhães aponta que, por outro lado, a testagem em massa tem atraído moradores de outros municípios, o que tem gerado uma demanda ainda maior e filas ocasionais: “Encaro isso com naturalidade, sabemos que bons serviços são atrativos e muitas pessoas estão preocupadas e não têm acesso à testagem em suas cidades, além do fato de que estamos em uma Região Metropolitana e muitas pessoas moram aqui e trabalham nos municípios vizinhos, e vice-versa. Fazemos uma triagem para identificarmos quem é morador de Aparecida, mas há muitos relatos de pessoas de fora usando endereços locais. Todavia, nosso foco é salvar vidas e temos conseguido atender a todos com qualidade e eficiência, uma determinação expressa do prefeito”.

Análise de excelência

Aparecida de Goiânia realiza as testagens com o exame tipo RT-PCR, considerado pelos especialistas como “padrão ouro e de referência”, apontado pela OMS como o mais confiável e principal teste para Covid-19 no planeta e que detecta o RNA do Coronavírus com técnicas de biologia molecular. O resultado sai em cerca de 48h e no teste são coletadas amostras através de swabs (cotonetes longos) de nasofaringe (nariz) e orofaringe (garganta). “Optamos pelo RT-PCR porque é o melhor do mercado e possui maior sensibilidade quando comparado às outras opções de testes disponíveis, como os rápidos, que detectam o anticorpo que o organismo produz quando entra em contato com o Coronavírus, ou seja, aponta se a pessoa já teve a doença. O RT-PCR indica se o individuo está doente no momento do teste, o que possibilita que tomemos ações imediatas para isolar o paciente, impedir a disseminação do vírus, monitorá-lo e tratá-lo adequadamente”, enfatiza o secretário Alessandro Magalhães.

Enfrentamento à pandemia

Desde março deste ano, a Prefeitura de Aparecida e a SMS têm tomado importantes medidas com embasamento científico e responsabilidade social para combater o novo Coronavírus protegendo a vida humana e minimizando os impactos provocados pela pandemia na vida da população e na economia local. Além da testagem em massa, dentre outras iniciativas, foram criados novos leitos de UTI e semi-UTI para tratamento exclusivo da Covid-19 totalizando 240 leitos até o início de agosto, sendo 130 UTI’s. Quanto ao monitoramento e a atenção prestada aos infectados pelo vírus, a SMS empresta oxímetros para uso domiciliar e realiza exames laboratoriais, a cada 48h, tudo sob indicação médica, em pessoas com risco de agravamento da doença.

Quem pode fazer o exame

Segundo critérios técnicos da SMS, os testes RT-PCR de Covid-19 são destinados a pessoas com sintomas gripais, principalmente aquelas dos grupos prioritários como idosos, trabalhadores de serviços de saúde, trabalhadores de segurança pública, portadores de comorbidades agravantes para o Coronavírus e contatos intradomiciliares de casos confirmados.

Os exames são solicitados por médicos, após consulta em qualquer unidade da rede pública, ou mediante ligações no 0800-646-1590. Os drive-thrus funcionam de segunda à sexta-feira, das 8h às 16h. Os resultados saem em até 48 horas e quando são liberados os pacientes recebem uma mensagem via WhatsApp com código e senha para acessar o site do laboratório e baixar o resultado.

Fonte: Secom

Texto: Polliana Martins

Foto: Claudivino Antunes

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp