20°C
Clear sky

Atletismo: velocistas fazem índices no 1ª dia de seletiva paralímpica

Começou nesta terça-feira (8) a seletiva que definirá a seleção brasileira de atletismo na Paralimpíada de Tóquio (Japão). No primeiro dia do evento, realizado no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, dois velocistas estabeleceram marcas para representar o país nos Jogos: Christian Gabriel da Costa e Thomaz Moraes. Eles aguardam o fim da seletiva, no próximo dia 19, e a convocação pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) para confirmarem as vagas. 

As disputas prosseguem nesta quarta-feira (9), a partir das 9h (horário de Brasília), com transmissão ao vivo no canal do YouTube do CPB e na página oficial da entidade no Facebook. Até sábado (12), a seletiva é voltada aos velocistas. A partir da próxima terça (15), será a vez dos atletas de provas longas e de campo, além do salto em distância.

Christian, que compete na classe T37 (paralisia cerebral), cravou 11s29 nos 100 metros, cinco centésimos mais veloz que o índice exigido (11s34). Thomas, da classe T47 (amputados de braço), correu os 400m em 48s74 e também bateu a marca da categoria (49s).

Já garantido em Tóquio por ter sido campeão mundial em 2019, em Dubai (Emirados Árabes Unidos), Petrúcio Ferreira também participa da seletiva, como forma de preparação para os Jogos. Nesta terça, ele fez 10s42 nos 100m da classe T47, ficando a três centésimos de quebrar o próprio recorde mundial.

“Fiquei muito feliz com o tempo. Durante todo este período de pandemia [do novo coronavírus], precisei me reinventar com treinamentos no sítio, em casa, ou em outros locais adversos. Com um ano e três meses sem competir e fazer esse tempo, mostra que fizemos uma boa preparação e conseguimos manter a minha performance apesar de todos os desafios”, disse Petrúcio ao site oficial do CPB.

A gente tenta acompanhar o Petrucio Ferreira, da classe T47, mas é muito rápido! 😂 Ele completou a prova dos 100m em 10s45, e bate o índice A (10s69).

Nossos velocistas estão voando aqui no #CTParalímpico!@loteriascaixa @BraskemSA pic.twitter.com/82HCnDzkCC

— Comitê Paralímpico Brasileiro – CPB 🇧🇷 (@cpboficial) June 8, 2021

O atletismo brasileiro pode ter até 54 representantes em Tóquio. Além de Petrúcio, outros 12 atletas já estão com vaga assegurada graças ao título mundial há dois anos: Daniel Martins (classe T20, deficiência intelectual), Jerusa Geber, Lucas Prado, Thalita Simplicio, Júlio César Agripino, Alessandro Rodrigo (todos T11, cego total), Rayane Soares (T13, baixa visão), João Vitor Teixeira (F37, paralisia cerebral), Beth Gomes (F52), Claudiney Batista (F56), Cícero Valdiran (F57) e Thiago Paulino (F57). Os quatro últimos competem em cadeira de rodas.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp