22°C
Scattered clouds

Beatriz Souza conquista medalha de prata no Grand Slam de Tashkent

A judoca brasileira Beatriz Souza conquistou a medalha de prata no Grand Slam de Tashkent (Uzbequistão) na categoria acima de 78 quilos. Neste domingo (7), a paulista de 22 anos venceu os três primeiros duelos por ippon (golpe perfeito, em que o atleta derruba o adversário de costas e ganha a luta), e foi superada apenas na final pela japonesa Akira Sone, atual campeã mundial.

Foi a única medalha do Brasil na competição, que teve início na última sexta-feira (5), e a segunda na temporada 2021 do circuito mundial da modalidade. A primeira foi obtida há duas semanas por Maria Suellen Altheman no Grand Slam de Tel Aviv (Israel), justamente a concorrente direta de Beatriz para representar o país na Olimpíada de Tóquio (Japão) na categoria acima de 78 quilos.

Para chegar à final, Beatriz superou a espanhola Sara Alvarez a russa Anzhela Gasparian e a tunisiana Nihel Cheikh Rouhou. Na decisão, a brasileira recebeu três punições por falta de combatividade, contra duas da adversária, e acabou derrotada por Sone, que será a representante japonesa em Tóquio.

Essa medalha é muito importante para mim. Mostra como a minha dedicação e o meu trabalho nos treinos estão dando certo. Sobre a luta com a Sone, que vai estar em Tóquio, eu vejo que estou no caminho certo e me preparando cada vez mais. Chegando lá, a história vai ser outra, disse Beatriz, em entrevista ao site da Confederação Brasileira de Judô (CBJ).

FALA, BIA!
Prata no #JudoTashkent, @Bia_Rodrigz falou sobre o resultado e sobre enfrentar a japonesa que estará em @Tokyo2020 🇯🇵
Dá o ▶️ pic.twitter.com/lB5qUN8QWU
— #SempreJudoca (@noticiascbj) March 7, 2021

Outros três brasileiros foram para o tatame neste domingo. Na categoria até 100 quilos, Rafael Buzacarini estreou derrotando o dinamarquês Mathias Madsen, mas perdeu na sequência para o uzbeque Muzaffarbek Turoboyev (que conquistou o bronze). Na categoria acima de 100 quilos, David Moura caiu na primeira luta para Iurii Krakovetskii, do Quirguistão, e Rafael Silva, que largou com vitória sobre o eslovaco Vito Dragic, foi superado pelo finlandês Martii Puumalainen na fase seguinte.

Até os Jogos de Tóquio, estão previstos três Grand Slams, em Tbilisi (Geórgia), Antalya (Turquia) e na Rússia; o Campeonato Pan-Americano em Córdoba (Argentina), entre 16 e 18 de abril; e o Mundial de Budapeste (Hungria), entre 6 e 13 de junho. A seleção brasileira que competiu em Tashkent retorna ao país na segunda-feira (8) e embarca na sexta-feira (12) para treinamentos na Albânia e na Geórgia, que antecedem os torneios em Tbilisi e Antalya. – Lincoln Chaves – Repórter da Tv Brasil e da Rádio Nacional – YWD 988183

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp