18°C
Clear sky
Prefeito Rogério Cruz, durante lançamento do programa Bilhete Único, no dia 02 de abril deste ano: programa atinge, em 30 dias, meta estabelecida para seis meses. Foto Secom

Bilhete Único atinge 1,5 milhão de viagens em 30 dias

Linhas que mais registraram utilização do Bilhete Único em abril foram Eixo Anhanguera, 013 e 003.

Lançado pelo prefeito Rogério Cruz e válido desde o dia 02 abril deste ano, o programa Bilhete Único atingiu, em 30 dias, metas estabelecidas para seis meses em Goiânia. Uma delas é a que diz respeito ao percentual de participação das viagens realizadas com o Bilhete Único em relação ao número total, que chegou a 18,8%. São dados divulgados nesta semana pela Rede Metropolitana de Transporte Coletivo (RMTC).

Em números absolutos, os passageiros que aderiram à modalidade fizeram 1,57 milhão de viagens, ao passo que o número total foi de 8,38 milhões. A planilha da RMTC revela também que, em média, as pessoas que compraram o Bilhete Único em abril realizaram 2,94 viagens em dias úteis, dentro do período de validade do tíquete (2h30). Essa mesma média é de 2,54 nos sábados e 2,63 nos domingos.

A RMTC também divulgou a relação de linhas de ônibus mais usadas pelos adeptos do programa. O ranking é formado pelo Eixo Anhanguera (149.048 viagens), linha 013 – Recanto do Bosque/Rodoviária/Centro (23.535 viagens) e linha 003 – Terminal Maranata/Rodoviária/EixoT-07 (28.733 viagens no mês).

Se o indicador analisado for a participação proporcional na demanda, a linha 268 – Campus Centro (via Crimeia Leste) aparece no topo da lista (56,8%), seguida de perto pela linha 013, que percorre no traçado e será substituída pelo futuro BRT Norte Sul (41,15%). Na sequência, vêm as linhas 002, 014, 031, 008 e 020, que ajudam a atender a demanda da população de Aparecida.

Sobre o Bilhete Único

O Bilhete Único permite ao passageiro realizar até quatro integrações em qualquer um dos 6.843 pontos de ônibus da região metropolitana de Goiânia, em 2h30. Uma das principais vantagens do programa é a de permitir ao usuário trocar uma linha por outra em qualquer estação do trajeto (e não apenas nos terminais), o que reduz tempo de deslocamento.

O tíquete custa R$ 4,30 e todos os outros embarques realizados com ele, nos 150 minutos seguintes, acontecem sem custo extra. O limite é de quatro integrações. O Bilhete Único é pessoal e intransferível. Para evitar o uso indevido, o sistema se vale de biometria facial. Cabe destacar que também não é possível utilizá-lo, seguidamente, no mesmo ônibus. O usuário terá que aguardar, para isso, intervalo de 45 minutos.

Como encontrar novas rotas

Para descobrir novos caminhos, passageiros podem utilizar o aplicativo SiMRmtc, disponível na Play Store e Apple Store, ou utilizar o Google Maps. Basta informar origem e destino da viagem desejada no aplicativo e conferir opções diversas de rota.

Fonte: Secom

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp