21°C
Overcast clouds

Brasileiros já conquistaram quatro medalhas de ouro durante os Jogos

O Brasil ganhou nova medalha olímpica de ouro. Dessa vez, foi na maratona aquática. Com 29 anos, a baiana Ana Marcela Cunha nadou por 10 quilômetros em águas abertas, superou as 24 rivais e garantiu o primeiro lugar na modalidade.

Ana Marcela Cunha recebe o Bolsa Pódio, principal categoria do Bolsa Atleta, voltada para quem se posiciona entre os 20 melhores do mundo em suas modalidades. Além disso, possui o suporte da Marinha no Programa de Atletas de Alto Rendimento das Forças Armadas.

“A gente sabe o quanto é difícil no Brasil e gente ter apoio, ter patrocínios. Já tenho mais de 10 anos com apoio do Bolsa Atleta, então, é algo que realmente fez e continua fazendo a diferença. Queria deixar um grande agradecimento por isso”, disse a campeã olímpica.

“Me preparei muito, acho que como nunca para essa prova. A gente se adaptou muito para a água quente que a gente ia enfrentar aqui, principalmente para esse calor. Uma estratégia foi nadar o máximo possível com um estilo mais tranquilo, mais alongado, menos braçada. Consegui colocar isso em prática que foi muito importante, o desgaste é menor e aí cheguei no final da prova mais inteira, conseguindo colocar tudo o que a gente treinou no momento que eu precisava”, contou Ana Marcela.

Trajetória de sucesso

A atleta tem lugar guardado na história como a maior medalhista de todos os tempos em Campeonatos Mundiais. São 11 pódios, sendo cinco de ouro, dois de prata e quatro de bronze. Ela ainda tem no currículo 33 pódios em Copas do Mundo, sendo 18 ouros, 10 pratas e 5 bronzes, entre diversos outros títulos nacionais e internacionais, como o ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019.

A maratona aquática estreou nos Jogos Olímpicos na edição de 2008, em Pequim, e o Brasil conquistou a primeira medalha em 2016, no Rio de Janeiro, com Poliana Okimoto.

Bolsa Atleta

No ciclo entre os Jogos Rio 2016 e Tóquio 2021, o Governo Federal Brasileiro investiu de forma direta nos atletas da maratona aquática R$ 2,5 milhões, valor que permitiu a concessão de 100 bolsas.
Em Tóquio, 242 esportistas recebem o Bolsa Atleta, programa de patrocínio do Governo Federal que prevê repasses diretos de recursos. O número representa 80% dos inscritos pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB).
De acordo com o Ministério da Cidadania, o Governo Federal é o maior patrocinador do esporte olímpico e paralímpico no país, com um investimento anual superior a R$ 750 milhões. Nesse valor estão abrigados o tripé que hoje representa a maior fonte de investimento do esporte brasileiro, formado pela Lei das Loterias, Bolsa Atleta e Lei de Incentivo ao Esporte.

Programa de Atletas de Alto Rendimento

Os atletas militares representam 30% da delegação brasileira em Tóquio com mais de 90 esportistas. Segundo o Ministério da Defesa, o programa é integrado por 551 militares atletas em 30 modalidades.
Ao fazer parte do programa, os atletas militares têm os benefícios da carreira que são salário, férias, assistência médica e odontológica, nutricionista e fisioterapeuta. Eles ainda têm à disposição instalações esportivas em organizações militares das Forças Armadas para treinar.

Medalhistas

O Brasil já recebeu 15 medalhas, sendo quatro de ouro, três de prata e oito de bronze. Confira os vencedores.

Medalha de Ouro

– Ana Marcela Cunha – maratona aquática. Recebe o Bolsa Pódio e é integrante do programa de Atletas de Alto Rendimento das Forças Armadas, pela Marinha.

– Ítalo Ferreira – surfe. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.

– Rebeca Andrade – medalha no salto da ginástica artística. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.

– Martine Grael e Kahena Kunze – vela. Recebem o Bolsa Pódio. Kahena Kunze também faz parte do Programa de Alto Rendimento das Forças Armadas, na Marinha do Brasil.

Medalha de Prata

– Kelvin Hoefler – skate street. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.

– Rayssa Leal – skate street. Com 13 anos, não integra o programa. A idade mínima para fazer parte do Bolsa Atleta é 14 anos.

– Rebeca Andrade – medalha na ginástica artística feminina individual. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.

Medalha de Bronze

– Abner Teixeira – boxe, peso pesado. Recebe o Bolsa Atleta na categoria Internacional e participa do Programa de Atletas de Alto Rendimento das Forças Armadas, no Exército Brasileiro.

– Alison dos Santos – atletismo: 400 metros com barreiras. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal. Faz parte do Programa de Alto Rendimento das Forças Armadas, na Marinha do Brasil.

– Bruno Fratus – natação, nos 50 metros livre. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.

– Daniel Cargnin – judô, na categoria peso meio-leve, até 66 kg. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal. Faz parte do Programa de Alto Rendimento das Forças Armadas, no Marinha do Brasil.

– Fernando Scheffer – natação, nos 200 metros livre. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal. Faz parte do Programa de Alto Rendimento das Forças Armadas, no Exército Brasileiro.

– Luisa Stefani e Laura Pigossi – dupla de tênis. Luisa Stefani recebe Bolsa Atleta Internacional do Governo Federal.

– Mayra Aguiar – judô, na categoria meio-pesado, de até 78 kg. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.

– Thiago Braz – salto com vara. Recebe o Bolsa Atleta na categoria Pódio.

*Com informações do Ministério da Cidadania

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp