21°C
Overcast clouds

Caiado embarca de madrugada para buscar vacina

Ele garantiu ainda que todo o estado já está com toda estrutura montada para iniciar a campanha de imunização.

O governador Ronaldo Caiado anunciou neste domingo (17/01) que vai embarcar nesta segunda-feira (18/01) para São Paulo, onde vai recepcionar as primeiras doses da vacina contra a Covid-19 que serão destinadas para Goiás. Segundo Caiado, assim que o imunizante chegar ao Estado, a vacinação começará de forma imediata. “Na mesma hora que ela chegar aqui, será distribuída, de acordo com os grupos prioritários, a todos os municípios”, destacou o governador durante coletiva de imprensa. Na ocasião, Caiado estava acompanhado do ministro da Educação Milton Ribeiro, que visitou local de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), em Goiânia.

O convite para participar da solenidade no Estado paulista foi feito pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. “Estou decolando de Goiânia às 4 horas da manhã para receber as vacinas que serão aplicadas nas pessoas que compõem o grupo de risco”, disse Caiado. Por conta da agenda fora de Goiás, os compromissos do governador que estavam previstos para o início da manhã desta segunda-feira foram adiados.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, neste domingo, por unanimidade, o uso emergencial das vacinas das Universidade de Oxford e AstraZeneca e a da Coronavac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac e o Instituto Butantan. Ronaldo Caiado destacou que, mesmo antes da aprovação, o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO), já estava se preparando para o início da imunização. “Nossa estrutura de vacinação está totalmente pronta e organizada”, declarou.

Até esta segunda-feira (18/01), mais de 1 milhão de kits de seringas e agulhas serão entregues aos 246 municípios goianos. A ação faz parte do Plano Estadual de Vacinação para que as cidades estejam preparadas para dar início à imunização dos goianos. Inicialmente, a expectativa é a de que idosos e profissionais de saúde que atuam na linha de frente de combate à Covid-19 sejam priorizados. A previsão é que Goiás receba 7% do total de vacinas adquiridas nacionalmente pelo Ministério da Saúde, mantendo a proporcionalidade em relação aos outros Estados.

O governador goiano alertou que o momento deve ser de respeito a todos os brasileiros e ao Plano Nacional de Imunização. “Esse plano não dá prioridade para Estado A ou B. Ele tem um respeito a todos independente do Estado que o cidadão viva. Fazer uma vacinação fora de um Plano Nacional é algo que mostra que a vaidade política fala mais do que a solidariedade ao ser humano”, afirmou. Caiado destacou que “questão de saúde pública não é questão política e nem de ordem pessoal”.

Pacientes do Amazonas


Questionado se o Estado teria estrutura para receber pacientes vindos do Amazonas, o governador esclareceu que o Governo de Goiás firmou uma parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG), por meio do Hospital das Clínicas, para recepcionar as pessoas acometidas com a Covid-19 daquele Estado. “Estamos cedendo 120 leitos para receber os pacientes de Manaus. Isso mostra o espírito do goiano, ou seja, somos solidários”, afirmou.

Atualmente, a estrutura do Estado para atendimento de pacientes com Covid-19 conta com 253 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e 447 de enfermaria. São sete Hospitais de Campanha (Porangatu, Goiânia, Jataí, Luziânia, Formosa, Itumbiara e São Luís de Montes Belos), além de unidades próprias que oferecem atendimento para pacientes vítimas de Covid-19, como o Hospital de Doenças Tropicais (HDT), Hospital de Urgência Governador Otávio Lage (Hugol), Hospital Estadual De Jaraguá Sandino de Amorim (Heja) e Hospital Estadual de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo (Huana).

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp