20°C
Overcast clouds

Caiado pede para Bolsonaro higienizar as mãos em visita a Águas Lindas

Durante a visita na manhã deste sábado (11) a Cidade de Águas Lindas de Goiás (Entorno de Brasília) logo na chegada o governador, Ronaldo Caiado (DEM) ofereceu álcool em gel ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que tem quebrado a quarentena e feito duras críticas ao isolamento social. Numa saída ontem por regiões de Brasília ele passou o braço e a mão no nariz e depois tocou em apoiadores.

Em sua rede social Ronaldo Caiado justificou a atitude. “Faço parte do grupo de risco e, como médico e cidadão consciente, sei que devo fazer a minha parte. Por isso, o uso de máscara e álcool gel que, inclusive, ofereci pro presidente”.

As comitivas do governador e do presidente visitaram as obras do Hospital de Campanha, que está sendo construído em Águas Lindas. A previsão é que a estrutura, que contará com capacidade para 200 leitos de internação, todos com potencial para receber casos graves da doença pelo coronavírus 2019 (Covid-19), seja finalizada em cerca de duas semanas.

O governador Ronaldo Caiado disse que a cidade de Águas Lindas já começava a receber os caminhões carregados com a estrutura para a montagem do hospital de campanha modular na região. Ele lembrou que a unidade será a primeira instalada no país pelo Governo Federal. “É    um hospital em módulos, que será instalado dentro de uma estrutura que depois será removida, mas é uma estrutura para 200 leitos, com rede de oxigênio em todas as camas, 40 leitos de UTI, 160 leitos de semi-intensivo que vão dar para nós uma retaguarda muito grande”, anunciou. Caiado tem declarado sua preocupação com a região do Entorno devido ao rápido aumento de registros de casos da Covid-19 no Distrito Federal.

 

Novas unidades

Outros hospitais também são preparados nas cidades de Jataí e São Luís de Montes Belos, também por meio de estadualizações; em Itumbiara, onde a justiça concedeu posse e patrimônio do Hospital e Maternidade São Marcos ao Estado; em Anápolis, no prédio do Centro de Convenções da cidade; e em Porangatu, sendo este em parceria com a Prefeitura Municipal.

Na capital, além do Hospital de Campanha para Enfrentamento do Coronavírus (HCamp) que já está em funcionamento, a habilitação de 40 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (UFG) já foi solicitada ao Ministério da Saúde. A Prefeitura Municipal de Goiânia destinou a estrutura da futura Maternidade Célia Câmara (Oeste) à assistência de casos de Covid-19, contribuindo para reforço da rede no Estado.

Fotos: Júnior Guimarães

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp