21°C
Overcast clouds

Caixa completa 160 anos e reforça compromisso com a população brasileira

Com muito cuidado e usando luvas para conservar o material, a gerente de filial da Caixa Cultural Brasília, Joyce Carvalho, abre o livro de contas dos depositantes de 1861, ano que marca a inauguração do banco por Dom Pedro II. A instituição foi batizada, na época, de Caixa Econômica da Corte Brasileira. É o início de uma viagem pela história, que mais tarde, após a Proclamação da República em 1889, foi rebatizada como Caixa Econômica Federal.

Folheando o livro fica claro para a gerente que a evolução do banco se mistura com a história do Brasil. “Além de ser histórico, é um livro rico em detalhes, por exemplo, a própria caligrafia, ele era todo feito manuscrito”, explicou.

O livro mostra os registros de todos os depósitos feitos na época. Era o começo da conhecida poupança, tradicional forma usada pelos brasileiros para guardar dinheiro. No mesmo livro eram feitas as correções monetárias, o famoso rendimento da poupança. “Os cálculos eram feitos cuidadosamente mês a mês“, revela.

Do passado ao presente
No museu do banco, algumas relíquias são guardadas como as cadernetas de poupança abertas por escravos que juntavam dinheiro para pagar pelas cartas de alforria. E também de brasileiros como a escritora Cecília Meirelles e do diplomata Graça Aranha. “Através dessas cadernetas de poupança, a gente consegue ver historicamente que a Caixa sempre foi o banco de todos os brasileiros”, pontuou Joyce.

Caixa 160 anos

E naquela época, nada de grandes cofres para guardar o dinheiro, que era armazenado em um pesado baú protegido por duas trancas. “A famosa caixa forte, um ícone da nossa história aqui na Caixa”.

Com o passar do tempo, as coisas foram mudando e a tecnologia foi tomando conta do banco. Hoje, a caderneta de papel dá lugar ao celular. Os valores atualizados da poupança podem ser conferidos em qualquer lugar com acesso à internet. A tecnologia chega para aprimorar uma missão: atender todos os brasileiros que mais precisam.

Covid-19
Com o novo coronavírus, no último ano mais de 120 milhões de pessoas, oito em cada 10 adultos no Brasil, buscaram na Caixa os benefícios sociais do Governo.

E a Caixa assumiu um conjunto de iniciativas para ajudar os brasileiros, como 535,6 milhões de pagamentos do Auxílio Emergencial para 67,9 milhões de brasileiros.

Segundo o presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães, foi um grande desafio para a instituição conseguir atender uma demanda tão grande em um intervalo curto de tempo. “Uma semana depois da lei (que criava o Auxílio Emergencial), nós já estávamos pagando mais de 3 milhões de brasileiros, e, durante abril, nós pagamos 50 milhões de brasileiros. Nenhum outro país do mundo, que nós saibamos, realizou um pagamento tão grande em um espaço tão curto.”

A instituição também pagou o crédito de R$ 36,5 bilhões do Saque Emergencial FGTS para 51,1 milhões de trabalhadores, além do pagamento de mais de R$ 16,5 bilhões do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (Bem) para quase cinco milhões de pessoas.

Inclusão
Em 2020, foi promovida a maior operação de inclusão social, digital e financeira da história do país. Das 105 milhões de contas digitais, 35 milhões foram criadas para pessoas que não tinham acesso ao sistema bancário. “Essas pessoas, quando precisavam de crédito, iam numa financeira e pagavam até 20% ao mês”, explicou Guimarães. “É um processo muito grande de inclusão financeira, inclusão digital e inclusão digital.

“O banco digital Caixa veio para melhorar muito a vida das pessoas e dar agilidade. Então, sim, todos os programas sociais nós vamos pagar pelo banco digital, certamente também podem ser recebidos na lotérica e agências”, ressaltou. “Nós criamos uma possibilidade das pessoas receberem mais rápido com bastante segurança e com menor custo”, explicou o presidente da Caixa.

Em todo o Brasil
Dos 5.570 municípios brasileiros, a Caixa Econômica está presente em 5.564, o que garante atendimento bancário a praticamente toda a população brasileira.

Para isso, conta com 25 mil pontos de atendimento físico direto ao cidadão, 3.372 agências, 788 postos de atendimento, 8,8 mil correspondentes bancários Caixa Aqui, 13 mil unidades lotéricas, além de duas agências-barco e oito agências-caminhão espalhadas pelo Brasil.

A Caixa tem cerca de 82 mil empregados e mais de 240 mil colaboradores.

– Agência Brasil – YWD 982769

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp