20°C
Clear sky

Câmara de Goiânia aprova triagem precoce para diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista

Autor do projeto, vereador Edgar Duarte (PMB) explica que questionário aplicado para identificação do TEA é simples e específico

por Michelle Lemes

Em segunda votação, a Câmara de Goiânia aprovou, na Sessão Ordinária desta quinta-feira (23), o projeto de lei 36/2021, que trata da triagem precoce para diagnóstico do Transtorno do Espectro Autista (TEA) em unidades de saúde, creches e escolas municipais.

Segundo o autor da matéria, vereador Edgar Duarte (PMB), alterações nos domínios da comunicação social, da linguagem e comportamentos repetitivos, entre 12 e 24 meses, têm sido propostos como marcadores para identificação precoce do autismo. “Esses sinais clínicos já são identificados pela maioria dos pais a partir do primeiro ano de vida, porém, crianças muitas vezes só terão seu diagnóstico TEA na idade pré-escolar ou até mesmo escolar. O diagnóstico tardio dessas crianças e consequente intervenção atrasada causam prejuízos em seu desenvolvimento global”, explica.

Ainda de acordo com o parlamentar, o questionário aplicado na triagem é simples, sensível e específico. “A aplicação [do questionário] não onera os cofres públicos, pois possui baixíssimo custo. Não precisa ser administrado por médicos e não causa desconforto aos pacientes, porque é aplicado junto aos pais ou cuidadores das crianças”, conclui.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp