26°C
Overcast clouds

Campanha incentiva participação social para ajudar a reduzir impacto de desastres naturais

Os riscos de desastres naturais, como incêndios florestais e deslizamento de terra, por exemplo, podem ser reduzidos se houver a ajuda da população. Para isso é preciso que as pessoas discutam o assunto na comunidade, difundam os conhecimentos que possuem sobre o tema e compartilhem as maneiras de como intervir em situação de calamidade natural.

A campanha

#AprenderParaPrevenir, lançada nesta terça-feira (3) pelos ministérios do Desenvolvimento Regional (MDR) e Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), tem o objetivo de fazer com que o tema seja tratado no cotidiano das pessoas para que medidas sejam tomadas para evitar situações como as grandes queimadas que castigaram o Pantanal e a Floresta Amazônica no ano passado. É a prevenção por meio do conhecimento.

“Aprender para prevenir envolve evitar danos materiais, mas também evitar o sofrimento das pessoas. Adotar uma postura preventiva face a possibilidade de desastres naturais significa não apenas adotar uma postura cidadã e responsável, mas também adotar uma postura mais humana e solidária. É nesse sentido que a campanha é tão importante e tão necessária”, afirmou a coordenadora geral de Ciências Humanas e Sociais da Secretaria de Pesquisa e Formação Científica do MCTI, Joana Nunes.

Pessoas, comunidades e instituições podem participar da campanha. Para isso é preciso possuir conta ativa em ao menos uma das plataformas integradas na campanha (TikTok, Instagram ou Facebook). Os conteúdos de palestras, apresentações, animações, jogos, entre outras linguagens, vão ser publicados em sites, blogs e redes sociais. Entre 15 de agosto e 25 de setembro estão previstos webinários sobre o assunto.

“O nosso sonho é conseguir criar uma rede de escolas e comunidades na prevenção de desastres e na proteção do Brasil”, destaca a coordenadora do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) Educação, Rachel Trajber.

Participação individual

Na participação individual, os estudantes, professores, agentes de defesa civil, agentes de saúde, ambientalistas, influenciadores, entre outros indivíduos interessados, deverão gravar vídeo autoral, com duração de 15 a 60 segundos, sobre o tema “Desastres, aqui!? Como prevenir?”. Depois é só postar o material nas redes sociais TikTok, Instagram ou Facebook e identificar o vídeo postados com a hashtag #AprenderParaPrevenir2021 e marcar o perfil @cemaden.educacao. Esta é a primeira vez que a campanha abre para a participação individual.

Participação coletiva

Já no caso da participação institucional ou coletiva, as escolas, universidades, defesas civis, organizações governamentais e não governamentais sem fins lucrativos, coletivos, entre outras instituições, deverão realizar mobilização de grupos locais para a participação na campanha, criando espaços de diálogo na construção e difusão de conhecimentos sobre prevenção de riscos e desastres locais.

As entidades devem ainda incentivar a produção de vídeos autorais curtos (de 15 a 60 segundos), sobre o tema “Desastres, aqui!? Como prevenir?” e garantir que o material seja postado nas redes sociais identificados com a
hashtag #AprenderParaPrevenir2021 e marcando o perfil @cemaden.educacao. As instituições devem ainda preencher e enviar o Formulário de Participação Institucional, disponível no site da campanha.

No formulário é preciso inserir os links de acesso aos vídeos criados e postados nas redes sociais, o nome completo e a arroba dos autores, além dos respectivos Termos de Autorização de Uso de Imagem, que deverão ser anexados. Não há limites de vídeos.

As instituições inscritas por meio do preenchimento e envio do Formulário de Participação Institucional e que tenham desenvolvido iniciativas de mobilização local com vídeos produzidos de acordo com o tema proposto, vão receber certificado de participação na campanha e poderão concorrer ao sorteio de prêmios educativos. Os vencedores serão divulgados em 13 de outubro, no Dia Internacional de Redução dos Desastres Naturais.

Cemaden

A campanha #AprenderParaPrevenir ocorre anualmente desde 2016 por iniciativa do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), do MCTI. O Cemaden tem por objetivo monitorar e emitir alertas de desastres para subsidiar, salvaguardar vidas e diminuir a vulnerabilidade social, ambiental e econômica que decorrem desses desastres.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp