25°C
Overcast clouds

Campus Party Goiás já tem data para o ano que vem

Diante do sucesso da 1ª Campus Party Goiás, realizada em setembro, repetir a dose se tornou a única alternativa. A segunda edição do evento de imersão tecnológica no Estado será de 19 a 23 de agosto, no estacionamento do Passeio das Águas Shopping, em Goiânia. Os detalhes foram anunciados nesta terça-feira (26/11), após uma reunião entre o governador Ronaldo Caiado, o secretário de Desenvolvimento e Inovação (Sedi), Adriano da Rocha Lima, o presidente do Instituto Campus Party, Francesco Farruggia, e parceiros.

Logo após anunciar que os preparativos para o evento de 2020 já estão a todo vapor, Caiado explicou que todo esse engajamento do Governo de Goiás é uma resposta ao público goiano, que superou todas as expectativas durante a primeira edição. “80% de todos aqueles que vieram para a Campus Party eram goianos. Isso mostra o quanto o goiano está cada vez mais ávido por experiências novas”, ressaltou o governador.

A primeira edição tinha como expectativa atrair 40 mil pessoas, mas acabou contabilizando um público bem maior, de 60 mil participantes. Destes, 7 mil eram campuseiros, sendo que 2,5 mil ficaram acampados durante os cinco dias do evento. Durante a apresentação do balanço, Caiado disse que despertou sua atenção o fato de o evento de Goiás ter somado maior grau de engajamento, segundo o próprio instituto que realiza a Campus Party em toda a América Latina.

Francesco Farruggia destacou como ponto positivo em Goiás a união ao redor do evento, desde poder público e universidades até instituições de vários segmentos, como o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Goiás) e federações ligadas a indústria, comércio e agronegócio. “Depois, vimos o engajamento da mídia e do público. Imagine que em São Paulo, uma cidade enorme, reúne 120 mil visitantes. Aqui, na primeira edição, tivemos 60 mil.”

Tema e novidades
  Titular da Sedi, Adriano da Rocha Lima anunciou que no ano que vem a Campus Party Goiás vai adotar o tema Polo Logístico e Aeronáutico. A ideia ao longo do evento, disse, é abordar todos os assuntos que envolvam tecnologia e inovação, mas como foco central no que o Estado tem de maior potencial. “Estamos muito focados no desenvolvimento econômico de Goiás. Vamos abordar o fomento e desenvolvimento de tecnologias e startups que venham ao encontro disso”, resumiu.

Para explicar a escolha do tema, o secretário mencionou a estratégica posição geográfica do Estado. Conforme observou, Anápolis pode se transformar no maior polo logístico e aeronáutico da América Latina. Isso porque além do Porto Seco e do Aeroporto de Cargas, a cidade receberá o único entroncamento das bitolas da Ferrovia Norte-Sul. E mais, pelo complexo farmacêutico existente na cidade e a necessidade de escoamento de tudo o que é produzido.

Uma das novidades da próxima edição será o aperfeiçoamento dos “Hackathons” – palavra formada a partir da junção dos termos “hacker” e “maratona”. “Vamos vincular os hackathons a um programa de financiamento da Fapeg (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás) para que as empresas vencedoras consigam ter um capital e a ideia vencedora conseguir realmente de desenvolver como negócio”, projetou Adriano.

Também participaram da reunião o diretor-superintendente do Sebrae Goiás, Derly Cunha Fialho; e o superintendente do Senar Goiás, Dirceu Borges.

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp