27°C
Clear sky

Com três anos de atuação, Operação Hórus já causou ao crime prejuízo de R$ 5,8 bilhões

A Operação Hórus, coordenada pelo Governo Federal, por meio do Ministério da Justiça e Segurança Pública, chega ao seu terceiro ano de atuação no combate ao crime nas fronteiras e divisas do país, movimentando mais de 1000 operadores de segurança por dia. O trabalho integrado impediu um rombo de R$ 762 milhões aos cofres públicos do Brasil e causou prejuízo aos criminosos de cerca de R$ 5,6 bilhões.

A Hórus está no âmbito do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas. Com a coordenação da Secretaria de Operações Integradas (Seopi/MJSP), ela se consolida como uma ação integrada das forças de segurança pública no combate ao crime organizado e repressão aos delitos transnacionais.

Apreensões  

Já foram apreendidas 1.483 toneladas de drogas, 159,2 milhões de maços de cigarro, 8.487 veículos e prendeu 16.512 criminosos. As capturas de defensivos agrícolas chamam a atenção, com uma conta de 573 toneladas da substância recolhidas. Goiás é o campeão entre os estados brasileiros, com quase 356 toneladas de confisco. Os dados são de maio de 2019 a abril de 2022, coletados pela Seopi.

Investimentos

Os recursos investidos pelo MJSP somam R$ 270,901 milhões. Foram mais de R$ 166 milhões para equipar operações e investir na estrutura do programa. 6.665 pessoas receberam capacitação para aperfeiçoar a atuação no combate aos crimes nas fronteiras e divisas, somando um recurso de mais de R$ 3 milhões. As operações, que têm registrado números recordes, tiveram uma aplicação de R$ 103,2 milhões.

Atuação integrada

A Operação Hórus integra agentes de segurança pública da Força Nacional de Segurança Pública, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militares, Instituto Nacional do Meio Ambiente (Ibama), Receita Federal, Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Exército Brasileiro, Marinha do Brasil e Força Aérea Brasileira.

Ao todo, 15 estados estão envolvidos: Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Acre, Rondônia, Tocantins, Goiás, Roraima, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Pará, Amapá, Rio Grande do Norte e Ceará.

Com informações do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Saiba mais:

 

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp