21°C
Clear sky

Comissão de Trabalho discute impacto da privatização da Eletrobras na manutenção dos empregos

Pedro França/Agência Senado
Trabalhadores do setor elétrico temem desemprego e precarização do setor

A Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados realiza audiência pública na terça-feira (17) sobre os impactos da privatização da Eletrobras na manutenção dos postos de trabalho, bem como das condições de prestação do serviço público sob responsabilidade da empresa e a sua política de precificação.

A audiência será no plenário 12, logo após a reunião deliberativa marcada para 11 horas. O debate poderá ser acompanhado de forma virtual e interativa pelo e-Democracia.

O deputado Rogério Correia (PT-MG), autor do pedido de realização da audiência, lembra que a Eletrobras é o maior grupo de energia elétrica da América Latina e um dos maiores do mundo e que, portanto, os riscos de sua privatização devem ser exaustivamente debatidos.

Riscos da privatização

“Há sérios riscos no processo que devem ser considerados e debatidos por este Parlamento”, disse Correia, e citou os riscos de concentração de mercado, de aumento da tarifa de energia, de demissão em massa e perda de direitos trabalhistas, e de precarização dos postos de trabalho, uma vez que é comum nas empresas privatizadas o aumento da terceirização e dos acidentes de trabalho.

Correia também lembrou que o projeto para a capitalização da Eletrobras aprovado no Congresso previa duas contrapartidas aos atuais empregados da estatal – mas ambas acabaram vetadas pelo governo federal quando sancionou o texto.

Debatedores

Foram convidados para a audiência:

– o advogado, professor e consultor em litígio estratégico internacional, Felipe Vasconcellos;

– o ex-ministro de Minas e Energia e ex-diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) Nelson Hubner;

– o representante do Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE), Victor Rodrigues da Costa;

– a auditora-fiscal aposentada da Receita Federal e fundadora da organização Auditoria Cidadã da Dívida, Maria Lucia Fattorelli;

– a representante Instituto Ilumina, Clarice Ferraz; e

– o representante da Confederação Nacional dos Urbanitários (CNU), Mauro Martinelli.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp