20°C
Clear sky

Congresso aprova R$ 202,5 milhões para recompor despesas de pessoal

Depositphotos
Dezessete órgãos federais irão receber recursos para recompor despesas obrigatórias

O Congresso Nacional aprovou o Projeto de Lei (PLN) 9/22, que abre crédito suplementar de R$ 202,5 milhões no Orçamento da União para recompor despesas primárias obrigatórias de pessoal e encargos de 17 órgãos federais. A proposta segue para sanção presidencial.

Os recursos vêm de superávit financeiro apurado no balanço patrimonial de 2021, do cancelamento de R$ 25,3 milhões da reserva de contingência e do remanejamento de R$ 4 milhões do Tribunal de Contas da União (TCU) para fiscalização de recursos públicos.

O Congresso Nacional já aprovou neste ano outro projeto de lei (PLN 1/22) que abriu crédito de R$ 1,7 bilhão para recompor despesas de pessoal do Poder Executivo.

Distribuição

Os recursos do PLN 9/22 serão distribuídos da seguinte forma:

R$ 57,2 milhões para a Defensoria Pública da União
R$ 48,2 milhões para o Conselho Superior da Justiça do Trabalho
R$ 15 milhões para o Tribunal Superior Eleitoral
R$ 14,8 milhões para a Justiça Federal de 1º grau
R$ 12,8 milhões para o Tribunal de Justiça do Distrito Federal
R$ 10,9 milhões para o Ministério Público do Trabalho
R$ 7,2 milhões para a Câmara dos Deputados
R$ 7 milhões para o Senado Federal
R$ 6,7 milhões para o Superior Tribunal de Justiça
R$ 6,4 milhões para o Ministério Público Federal
R$ 5,2 milhões para o Supremo Tribunal Federal (STF)
R$ 4,9 milhões para o Tribunal de Contas da União (TCU)
R$ 2,2 milhões para o Ministério Público do Distrito Federal e dos Territórios
R$ 1,7 milhão para a Justiça Militar da União
R$ 1,7 milhão para o Ministério Público Militar
R$ 479 mil para o Conselho Nacional de Justiça
R$ 193 mil para a Escola Superior do Ministério Público da União.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp