28°C
Overcast clouds

Cúmplice afirma que padrasto matou o menino Danilo

Durante interrogatório na tarde desta sexta-feira,31, Hian Alves de Oliveira afirmou que participou do assassinato de Danilo de Sousa Silva, 7 anos, mas que tudo foi ideia do padrasto da criança, Reginaldo Lima Santos, que teria alegado ter matado o garoto como forma de vingança em razão de suposto mal comportamento do menino.

Durante o interrogatório (veja vídeo na integra), Hian afirmou que Reginaldo arrastou a criança para uma mata e em seguida ele acompanhou, segurou a criança para receber os golpes de um pedaço de madeira e que Reginaldo penetrou o objeto no anus da criança. Hian disse que receberia uma moto e um carro para ajudar no assassinato.

 

Os dois suspeitos foram presos em flagrante delito pelo crime de ocultação de cadáver em conexão com homicídio qualificado, ambos crimes bárbaros que chocaram a sociedade goiana. Eles permanecem na Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH).

A divulgação da imagem e identificação dos presos foi precedida nos termos da Lei n.º 13.869, Portaria n.º 02/2020 – PC, Despacho do Delegado Titular desta unidade, nº 000010828006 e Despacho nº 61/2020 – DIH/DGPC- 09555 dos responsáveis pela investigação, especialmente porque visa o surgimento de novas provas e principalmente novas testemunhas do homicídio em testilha.

Danilo desapareceu no dia 21 de julho no Parque Santa Rita, em Goiânia, onde morava, quando disse a mãe que iria na casa da avó, dona Maria das Graças Souza, que disse ter fé em encontrar o neto vivo, mas no lugar da esperança ficou a dor.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp