23°C
Overcast clouds

Empresários da 44 se unem e doam cestas para ambulantes e trabalhadores da região

    A cada cesta básica recebida, um sorriso no rosto e a certeza de levar comida para a mesa da família. Este foi o sentimento dos mais de 442 trabalhadores autônomos que atuam da região da Rua 44, no Centro de Goiânia, que foram alvo hoje da ação ‘Solidários da 44’, uma mobilização do empresariado local que arrecadou alimentos para serem doados à famílias que tiram seu sustento do polo comercial e estão em situação de vulnerabilidade por conta da pandemia da Covid-19. A estimativa é que cerca de cinco mil trabalhadores autônomos, entre carregadores de frete, montadores de barracas, ambulantes e feirantes dependem da movimentação da região, que está fechada desde 19 de março.

    A entrega, realizada na manhã desta quinta-feira, trouxe alegria tanto para quem recebeu quanto para quem entregou. E o resultado disso é que a arrecadação vai continuar para contemplar mais famílias, que já começaram a ser cadastradas em uma nova lista pela iniciativa empresarial. Para quem quiser ajudar, pode entrar em contato com a Associação Empresarial da Região da 44 (AER44). Cada cesta básica é composta por 10 quilos de arroz, 5 quilos de açúcar, dois quilos de feijão, dois pacotes de macarrão, três latas com óleo, achocolatado em pó, extrato de tomate e um pacote de café.

   Superintendente do Shopping Gallo, um dos apoiadores do movimento, Célio Abba lembra que é uma atitude muito nobre e sensível da Região da 44. “São vários trabalhadores que estão impedidos de trabalhar. É um momento em que as empresas e segmentos mais organizados precisam olhar mais para o próximo e estender a mão”, ressalta. Ele destaca que o local abriga uma grande cadeia de profissionais informais que dependem da movimentação diária da região para o sustento. “Diante desse momento em que vive nosso país, com o isolamento, percebemos a dificuldade dessas famílias que, se não podem trabalhar, não ganham seu sustento. Isso nos preocupa e muito”, observa.

    Presidente da AER44, Jairo Gomes lembra que a região congrega muitos ambulantes, montadores de barracas e carregadores de fretes que trabalham hoje para comer amanhã. “Diante disso tivemos essa iniciativa de vários empresários que decidiram ajudar. Esses trabalhadores foram catalogados e aí montamos o grupo para que cada um, enquanto pessoa física, pudesse fazer suas doações. Iniciamos a entrega há alguns dias e essa ação não vai parar. A fome não espera. Vamos continuar com este trabalho direcionado para a comunidade local”, ressalta.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp