29°C
Overcast clouds
Em Goiás, 14 eletricistas foram premiados na primeira edição. Á esquerda, o diretor de infraestrutura e Redes de Goiás. Foto: Alex Malheiros

Enel e empresas parceiras premiam eletricistas que se destacaram pela atuação com segurança

Eletricistas que trabalham para a Enel em todo o Brasil a partir de agora terão a chance de ser reconhecidos pela atuação exemplar em campo, em especial no que diz respeito ao atendimento às regras de segurança

O Troféu Capacete de Ouro acontece mensalmente em todos os estados onde a Enel atua e, em Goiás, premiou 14 eletricistas na primeira edição. O objetivo é estimular os colaboradores próprios e parceiros a adotarem um comportamento cada vez mais responsável e seguro

Eletricistas que trabalham para a Enel em todo o Brasil a partir de agora terão a chance de ser reconhecidos pela atuação exemplar em campo, em especial no que diz respeito ao atendimento às regras de segurança. Trata-se do Troféu Capacete de Ouro, que, em novembro, premiou os primeiros 53 selecionados, sendo 14 em Goiás. Cada vencedor recebe um troféu com o formato de um capacete de eletricista dourado e uma bonificação em dinheiro.

“Segurança é prioridade número um na Enel e essa premiação busca estimular essa consciência entre os eletricistas. Ao reconhecer e premiar aqueles que se destacam em campo por ter um comportamento responsável e seguro, estamos também buscando inspirar os demais a fazer o mesmo, para que tenham a chance de ser reconhecidos nas próximas edições”, ressalta Gino Celentano, diretor de I nfraestrutura e Redes da Enel no Brasil.

A seleção dos premiados é feita todos os meses em três etapas, a partir de regras definidas em regulamento aprovado pela Enel e pelas empresas parceiras participantes. A primeira é o período de indicações, que é aberto às parceiras e a todos os eletricistas da companhia, garantindo assim o envolvimento e a participação de todos. Os nomes indicados passam por dois comitês que avaliam critérios objetivos como atendimento às regras de segurança no trabalho diário, assiduidade e inexistência de registro de mau comportamento ou reclamações contra o eletricista.

“Minha mulher também é eletricista e até meus meninos já tem essa consciência da importância de sair, trabalhar e retornar para casa com segurança. Então pra mim é gratificante voltar pra casa com esse troféu e compartilhar com eles e com minha esposa. É um orgulho muito grande”, afirma o eletricista Erivan Lucena, um dos premiados de Goiás.

“É uma onda do bem esse marco de início da premiação Troféu Capacete de Ouro. Queremos que ele seja um divisor de águas na consolidação da cultura da segurança em Goiás e no Brasil e que nossos eletricistas se sintam, com esse prêmio, mais reconhecidos e estimulados”, afirma o responsável de Saúde e Segurança da Enel Goiás, Ricardo Lourenço.

Programa de formação e capacitação garante mais emprego e oportunidade

Desde que chegou a Goiás, a Enel ampliou em 88% a força de trabalho da empresa em relação ao período estatal, chegando a mais de 15,6 mil colaboradores no estado, entre próprios e parceiros. Para garantir a mão de obra necessária para essa ampliação, foi necessário estruturar um amplo programa de formação e capacitação, em parceria com o Senai e outras entidades.

Hoje a empresa conta com 24 centros de treinamento em Goiás, dois deles em Goiânia, e inaugurou em 2020 um Centro de Treinamento Avançado, resultado de um investimento de R$ 7 milhões, que conta com o que há de mais moderno em tecnologia para atuação na rede elétrica.

Nesses centros, já foram qualificados mais de 3,5 mil colaboradores. É o caso do Wilmário Pereira, que depois de enfrentar oito meses de desemprego participou gratuitamente de cursos de formação de eletricista e foi logo contratado. “Encontrei uma área pela qual hoje eu sou apaixonado e que leva o sustento pra minha família”, conta ele.

“Nossa preocupação não está só em formar, mas também em requalificar nossa força de trabalho com foco total na segurança. Temos um robusto plano de segurança que inclui a recapacitação de toda a nossa mão de obra, além de uma média de 2 mil inspeções e caminhadas de segurança por mês, momento em que os líderes dialogam com a força de trabalho em campo, ouvindo as necessidades deles e levando mensagens de proteção à vida. O Troféu Capacete de Ouro, que premia os que se destacam por um comportamento responsável e seguro, também faz parte desse plano”, enfatiza o diretor de Infraestrutura e Redes de Goiás, José Luis Salas.

Você sabia?

A Enel contratou em agosto 157 eletricistas como parte de um projeto piloto de primarização de mão de obra que visa ampliar a qualidade do serviço prestado aos clientes goianos. Wilmário Pereira, que trabalhava numa empresa parceira, foi um dos contratados. “É uma oportunidade única”, afirma ele.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp