28°C
Overcast clouds

Escolas estaduais realizam ações de acolhimento e apoio mesmo durante a pandemia

Comemorado em 20 de julho, o Dia do Amigo e Dia Internacional da Amizade é uma data para celebrarmos os laços e lembrar que juntos conseguimos superar os mais difíceis desafios. Para as escolas da rede estadual de São Paulo um dos desafios durante a pandemia do coronavírus (COVID-19) foi justamente manter os vínculos com os estudantes e comunidade. Confira algumas ações de acolhimento e solidariedade desenvolvidas:

Doação de cobertores

Na Escola Estadual Alvino Bittencourt, localizada na zona leste da capital, a equipe gestora organizou uma arrecadação de cobertores para serem distribuídos entre as famílias em vulnerabilidade dos alunos da unidade e demais membros da comunidade local.

“Os problemas sócios econômicos se agravaram neste momento pandêmico e só podem ser resolvidos com o auxílio de trabalhos de solidariedade e amizade, para juntos podermos fazer a diferença proporcionando mudanças para minimizar esses efeitos negativos”, disse a diretora da unidade Simone Lopes Guidorizzi.

Alunos acolhedores

Em Castilho, os alunos da Escola Estadual Dario Giometti Essor prepararam depoimentos e mensagem de acolhimento com fotos para receber os alunos no retorno às aulas presenciais. “Regressar às aulas é retomar o conhecimento, o convivo com colegas, a alegria de evoluir”, diz o cartaz produzindo pela aluna Fernanda Barbosa.

As frases também foram direcionadas aos educadores equipe escolar. “Professores, continuem firmes na missão de transmitir conhecimento. Vocês são especiais”, escreveu a aluna Cassiane Vitória da Silva.

Combate ao bullying

Outra ação que estreita os laços de amizade acontece na Escola Estadual Educador Pedro Cia, em Santo André. Lá o projeto Sentinela tem o objetivo identificar e inserir em um contexto de sala de aula, escola e sociedade, estudantes que vítimas de bullying e cyberbullying. Através de aulas dialogadas, dinâmicas e jogos todos os alunos da unidade são sensibilizados sobre o tema.

Depois, por meio de sorteio, será escolhido uma Sentinela para cada estudante da turma. A Sentinela terá o papel de conhecer, cuidar, incentivar, amparar, motivar e interagir com o estudante sorteado. A criatividade está liberada, ou seja, o envio de “cartinhas”, mensagens, presentes e mimos por meio das sentinelas é o ponto forte do projeto. O grande objetivo dos “mimos” é fazer o outro (estudante) se sentir: amado, acolhido, visível.

O post Escolas estaduais realizam ações de acolhimento e apoio mesmo durante a pandemia apareceu primeiro em Governo do Estado de São Paulo.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp