21°C
Clear sky

Força-tarefa para reduzir Aedes aegypti atua em Piracanjuba

O Governo de Goiás, em parceria com a prefeitura de Piracanjuba, realiza mais uma ampla ação com o propósito de diminuir os níveis de infestação do Aedes aegypti no município da região sul do Estado. O lançamento da operação ocorre às 14 horas desta terça-feira (10/5), no Auditório Paulo França, na Câmara de Vereadores. 

Estão confirmadas as presenças do coordenador de Dengue, Chikungunya e Zika da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), Murilo do Carmo; do prefeito de Piracanjuba, Claudiney Antônio Machado; e da secretária municipal de Saúde de Piracanjuba, Trizia Magalhães Teles de Moura, entre outras autoridades. 

A ação prossegue até quinta-feira (12). O desenvolvimento de forças-tarefas para a diminuição dos índices do Aedes aegypti tem sido realizado pelo Governo de Goiás, por meio da SES-GO, desde o início de abril. Já foram contempladas com as ações os municípios de Valparaíso de Goiás e Luziânia, no Entorno do Distrito Federal. Murilo do Carmo destaca que a força-tarefa é uma das estratégias mais efetivas para a prevenção da dengue, chikungunya e zika. 

“Além de atuar de forma incisiva para a eliminação dos criatórios do mosquito, a ação procura conscientizar a população para a importância de fazer a limpeza rotineira de suas residências, retirando qualquer objeto ou utensílio que acumula água parada”, sublinha o coordenador. As visitas domiciliares e orientações aos moradores serão feitas por agentes de endemias e agentes comunitários do município e por profissionais da Regional de Saúde Centro-Sul.  

Os representantes da SES-GO vão coordenar todo o desenvolvimento da ação. Os componentes do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás vão monitorar o sobrevoo de drones para identificação dos criatórios do mosquito em locais de difícil acesso. Os bombeiros também vão atuar na logística das ações a serem desenvolvidas pelos agentes e fazer vistorias nos órgãos públicos. 

Dengue e chikungunuya
No ano passado, nas 17 primeiras semanas epidemiológicas (do início de janeiro até 30 de abril), foram confirmados 22.329 casos de dengue em Goiás. Neste ano, no mesmo período, a SES-GO confirmou 66.753 casos da doença, o que corresponde a um aumento de 301,39%. As notificações da SES-GO também revelam que, neste ano, até o momento, ocorreram 25 mortes decorrentes de dengue. Outros 124 óbitos estão em investigação. 

Até 2021, a chikungunya não apresentou expressividade epidemiológica no Estado, onde foi constatado um surto, em Bom Jesus de Goiás, e circulação viral em 43 municípios. Neste ano, porém, a doença apresenta crescente número de notificações e confirmações de casos.

Os registros da SES-GO revelam que houve avanço de 155% no número de casos de chikungunya no Estado neste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. Em 2021, nas 18 primeiras semanas epidemiológicas, a SES-GO confirmou 548 casos da doença. Neste ano, até o momento, foram confirmados 1.824 casos em 52 municípios do Estado. Não foi registrado nenhum óbito relacionado à doença. 

Embora tenha menos possibilidade de levar o paciente à morte, a chikungunya é considerada uma doença grave, tem um período mais prolongado de tratamento e de manifestação dos sintomas. A superintendente de Vigilância em Saúde da SES-GO, Flúvia Amorim, ressalta que a chikungunya faz com que as pessoas fiquem mais tempo doentes, o que causa pressão nos serviços e no sistema de saúde como um todo, o que também causa preocupação nos gestores.

A zika, por sua vez, teve o auge em 2016, com a posterior redução da circulação viral e consequente diminuição no número de casos. Neste ano, foram identificadas duas gestantes com exames positivos de zika, possibilitando o retorno de casos no Estado.

Maria José Silva, da Comunicação Setorial

O post Força-tarefa para reduzir Aedes aegypti atua em Piracanjuba apareceu primeiro em Agência Cora Coralina de Notícias.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp