19°C
Clear sky

Funarte apresentou concerto da série ‘Alvorada’, com a Orquestra Sinfônica Nacional UFF, em Niterói (RJ)

A parceria celebrou o centenário da Semana de Arte Moderna e o bicentenário da Independência do Brasil, promovendo eventos ligados ao assunto, além de séries temáticas

A Fundação Nacional de Artes – Funarte e a Universidade Federal Fluminense (UFF) apresentaram no dia 3 de abril, às 10h30, o espetáculo temático da Série UFF Funarte de Música de Concerto. A Orquestra Sinfônica Nacional UFF traz o maestro Javier Logioia e um repertório com obras dos compositores Dvořák, Sibelius e Prokofiev, que se conectam pelas características peculiares de suas músicas carregadas de vitalidade. A apresentação foi realizada no Cine Arte UFF, em Icaraí, na Zona Sul de Niterói (RJ). 

A Série UFF Funarte de Música de Concerto é uma parceria entre a Funarte e a UFF. A iniciativa visa a celebrar o centenário da Semana de Arte Moderna de 1922 e o bicentenário da Independência do Brasil, promovendo eventos ligados ao assunto, além de linhas temáticas, como “Alvorada”, “OSN Popular” e “OSN Cine”.

Sobre o repertório do concerto

Neste 2º concerto da série “Alvorada” foram apresentadas obras dos compositores Dvořák, Sibelius e Prokofiev. Os músicos são considerados importantes representantes de uma herança musical que se distingue da tradição européia ocidental por sua sonoridade peculiar, sempre carregada de ímpeto e vitalidade.

Do profundo lirismo da Valse Triste do finlandês Jean Sibelius; à sonoridade folclórica e ao mesmo tempo arrojada da Serenata para Sopros e Cordas, do tcheco Antonín Dvořák; até a homenagem viva e muitas vezes irônica, da Sinfonia Clássica, do ucraniano Sergei Prokofiev, o concerto promete uma verdadeira imersão em um universo musical único.

ANTONÍN DVORAK (1873-1904)

Serenata para sopros e cordas, em ré menor, op. 44

I – Moderato, quasi marcia

II – Menuetto: tempo di menuetto

III – Andante con moto

IV – Finale: allegro molto

JEAN SIBELIUS (1865-1957)

Valsa Triste, op. 44, nº 1

 SERGEI PROKOFIEV (1891-1953)

Sinfonia nº 1, em Ré Maior, op. 25 -“Clássica”

I – Allegro

II – Larghetto

III – Gavotte: Non troppo allegro

IV – Finale: Molto vivace

Regência: Javier Logioia

 

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp