22°C
Clear sky

Governo de Goiás apresenta LDO de 2023 na Assembleia

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Economia, apresentou à Comissão de Tributação, Finanças e Orçamento da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego), a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do Estado de Goiás para 2023. A meta do superávit primário foi estimada em R$ 1,201 bilhão e o resultado nominal em R$ 572 milhões. A Receita Corrente Líquida (RCL) está prevista em R$ 35,8 bilhões e a renúncia de receita em todos os impostos em R$ 14 bilhões.

“A LDO estabelece as principais diretrizes e metas da Administração Pública, com base na estimativa de receita e estrutura dos orçamentos relativos às despesas”, explica a secretária da Economia, Cristiane Schmidt. Schmidt ressalta que a elaboração da proposta da LDO 2023 ocorre em um cenário de retomada da atividade econômica, tanto nacional quanto estadual, proporcionado pela atuação governamental no aspecto sanitário, social e econômico.

Foi feita a apresentação do planejamento das ações, de forma resumida e com gráficos, do trabalho já realizado na atual gestão desde 2019. Foi apresentado que em 2023 o Estado vai cumprir os dois tetos de gastos, o que limita a despesa em Goiás e está fixado no programa de Reestruturação e Ajuste Fiscal (PAF) e o vigente no Regime de Recuperação Fiscal (RRF). Em ambos serão utilizados o IPCA como índice para a atualização da despesa.

A LDO também trata das disposições relativas à dívida pública estadual, de medidas sobre alterações na legislação tributária, adequando-a ao orçamento disponível, além dos anexos de metas fiscais e de riscos fiscais. A principal referência para a elaboração do projeto é o Plano Plurianual (PPA) 2020/2023, por isso a LDO busca determinar os meios para que os objetivos principais descritos no referido PPA sejam atingidos e os resultados das metas fiscais sejam alcançados.

A Lei determina, dentre outras coisas, que a elaboração da programação da despesa da Lei Orçamentária Anual (LOA) 2023 deverá ser compatível com a obtenção da meta de resultado primário apontada na parte fiscal estabelecida pelo documento. Deve contemplar, também, alguns objetivos básicos como o cumprimento das despesas obrigatórias com pessoal e encargos sociais; dos compromissos relativos à amortização e aos encargos da dívida do Estado e das vinculações constitucionais e legais; o atendimento das despesas de custeio minimamente necessárias ao funcionamento dos órgãos e das entidades da administração pública estadual e a conclusão das obras inacabadas.

O projeto da LDO também prevê o atendimento das emendas parlamentares. Os recursos fixados sob o título de “Reserva de Contingência”, à conta do Tesouro Estadual, serão de 1,2% da Receita Corrente Líquida (RCL) estimada para 2023 para emendas individuais, com 70% desse valor destinado à saúde e à educação, como estabelece a Constituição Estadual.

O post Governo de Goiás apresenta LDO de 2023 na Assembleia apareceu primeiro em Agência Cora Coralina de Notícias.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp