20°C
Clear sky

Governo de Goiás decreta situação de emergência ambiental

O Governo de Goiás decretou nesta quarta-feira (03) situação de emergência ambiental no Estado por 120 dias. A decisão é uma medida preventiva no combate aos incêndios florestais que todos os anos consomem grandes áreas do Bioma Cerrado e provocam danos ao meio ambiente, principalmente durante o período de seca.

A titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Andréa Vulcanis, destaca que além de prejuízos irreparáveis ao meio ambiente, as queimadas provocam danos à economia, com a devastação de lavouras e pastagens, além de ocasionar riscos à saúde da população, com a emissão de gases, fuligem e diminuição da umidade relativa do ar.

Com a edição do decreto nº 10.126, os órgãos que integram o Comitê Estadual de Gestão de Incêndios Florestais (CEGIF), deverão adotar, conforme suas competências, as medidas necessárias para prevenir ou minimizar as ocorrências e os efeitos dos incêndios florestais.

Compõem o comitê a Semad, Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO), Polícia militar, Polícia Civil, Polícia Técnico-Científica, Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), secretarias de Estado da Saúde, Educação e Comunicação.

Competências

Enquanto o decreto nº 10.126 estiver em vigor fica proibido, em todo o território estadual, o uso de fogo em vegetação, ressalvados os casos expressamente autorizados pela Semad. “Como verificado em quase 100% dos casos, os incêndios florestais são ocasionados por ação humana. Então contamos com o trabalho de conscientização de todos para diminuirmos as queimadas em Goiás”, pontua a secretária.

Além das medidas implementadas pelo Estado, o decreto recomenda aos municípios goianos a adoção de medidas para a proibição do uso de fogo como forma de limpeza da vegetação ou eliminação dos resíduos sólidos ou detritos. Mesmo com todo o trabalho de conscientização e a disseminação de informação, ainda é comum pessoas atearem fogo no lixo doméstico ou descartar cigarros às margens das rodovias.

Monitor de Queimadas

Em junho de 2022, durante a Semana do Meio Ambiente, a Semad lançou mais uma importante ferramenta tecnológica na proteção dos recursos naturais. O Monitor de Queimadas utiliza a precisão de satélites ambientais e a geotecnologia para detectar pequenos focos de incêndios de até três metros quadrados, o que permite a previsibilidade de utilização de mão de obra necessária ao combate.

Desde o seu lançamento, o Monitor de Queimadas opera uma rede de proteção e disseminação de informações entre todos os órgãos parceiros. Integram a Defesa Civil Estadual, Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás, as defesas civis municipais, secretarias de Meio Ambiente dos municípios, coordenações de Unidades de Conservação e demais órgãos da Administração Pública.

Seca severa

Estudos realizados pelo Cimehgo indicam permanência de tempo seco, amplitude térmica e baixa umidade relativa do ar em todas as regiões goianas. Prognósticos são elaborados por meio da Sala de Situação de Monitoramento de Riscos e Desastres Naturais, local onde os técnicos da Semad monitoram o clima, a qualidade da água e do ar, os ricos de queimadas, a segurança hídrica em bacias críticas, entre outros serviços.

O gerente do Cimehgo, André Amorim, explica que nesta época do ano a vegetação do bioma Cerrado funciona como excelente combustível, o que aumenta o risco de incêndios florestais. “Somado a isso, clima seco, altas temperaturas e baixa umidade aumentam a ocorrência de focos de queimadas”.

O post Governo de Goiás decreta situação de emergência ambiental apareceu primeiro em Agência Cora Coralina de Notícias.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp