19°C
Clear sky

Governo Federal participa de celebração da Primeira Missa no Brasil.

O secretário Especial da Cultura, do Ministério do Turismo, Hélio Ferraz, participou nesta terça-feira (26.04) de evento comemorativo da celebração da Primeira Missa no Brasil, em Santa Cruz Cabrália (BA). O evento, que é uma das ações organizadas pelo governo federal para o Bicentenário da Independência do Brasil, marca os 522 anos da realização de um dos principais marcos da história e da cultura do país. Além do secretário, estiveram presentes a presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Larissa Peixoto, e representantes dos Ministérios da Cidadania e da Educação.

O ministro do Turismo, Carlos Brito, destacou a importância deste marco para o desenvolvimento do setor na região, que se tornou símbolo de fé e marca o início de uma cultura de crença que forma a identidade do povo brasileiro. “A cidade de Santa Cruz Cabrália tem toda uma história que traz consigo, além das belas praias, a cultura e a religião como parte do turismo local. Isso fortifica ainda mais o turismo religioso em nosso país, segmento que atrai visitantes de todo o mundo e é o responsável por consolidar municípios como destinos e referência para visitação”, pontuou.

Para o secretário Especial da Cultura, Hélio Ferraz, o momento recorda aqueles que marcaram a história do Brasil e que fizeram parte da formação cultural do povo brasileiro. ” Os valores religiosos e de respeito mútuo ainda hoje estão presentes na cultura do Brasil, que neste ano celebra o bicentenário de sua soberania, liberdade e independência”, disse.

A Primeira Missa do Brasil marca o início da consolidação do país como um destino de fé e cultura. Celebrada pelo Frei Henrique de Coimbra, a cerimônia é um dos principais acontecimentos históricos do nosso país. A celebração foi descrita em carta de Pero Vaz de Caminha encaminhada à realeza de Portugal com o intuito de comunicar a chegada à então “Ilha de Vera Cruz” e contou com a participação de expedicionários portugueses que acompanhavam Pedro Álvares Cabral e dos índios que acompanharam pacificamente a missa.

A data histórica, celebrada nesta terça-feira (26.04), faz referência diretamente ao turismo religioso, que motiva a visita de milhões de turistas todos os anos. Durante toda a história do Brasil, diversas religiões se consolidaram entre os cidadãos e o país se tornou um relevante destino de turismo religioso, com atrações, festas, símbolos, locais e cerimônias de fé que acabaram se tornando a principal motivação de viajantes nacionais e internacionais. De Norte a Sul do país, igrejas, templos, sinagogas e outros espaços passaram a ser mais que atrações espirituais, mas também turísticas.

 

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp