24°C
Clear sky

Governo Federal vai repassar R$ 8,6 milhões para combate a incêndios no Mato Grosso do Sul

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), vai repassar mais de R$ 8,6 milhões para ações de combate a incêndios florestais no Mato Grosso do Sul. Os recursos serão destinados a sete cidades – Aquidauana, Bodoquena, Bonito, Corumbá, Jardim, Miranda e Porto Murtinho – e possibilitarão o trabalho de bombeiros militares e outros profissionais pelo período de 90 dias.

“Recebemos orientação do Presidente Jair Bolsonaro de priorizar as ações de combate a incêndios florestais em toda a região Centro-Oeste. Esses recursos que estamos liberando hoje vão possibilitar uma atuação mais forte no Mato Grosso do Sul pelos próximos três meses, de maneira a diminuir os danos ambientais e materiais decorrentes dessas queimadas”, destaca o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

O repasse da Defesa Civil Nacional será usado na compra de combustível para viaturas, barcos, aeronaves e equipamentos utilizados no combate aos incêndios florestais. Serão 5 mil litros de gasolina comum, 54 mil de óleo diesel, 13,6 mil de gasolina para aviação e 37,8 mil litros de querosene para uso em helicópteros.

Além disso, os recursos também serão usados na alimentação e hospedagem de 150 bombeiros militares envolvidos na operação de combate aos incêndios no Mato Grosso do Sul, além de contratação de aeronaves que darão apoio ao trabalho e locação de veículos para transporte de pessoal.

O Governo Federal vem realizando uma série de ações de preparação para a temporada de incêndios típica do período seco na região do Centro-Oeste. Em junho, o MDR organizou encontro virtual com representantes dos órgãos do Sistema Federal de Proteção e Defesa Civil e das Defesas Civis dos estados historicamente mais afetados pelas queimadas (Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul).

Um dos temas centrais da discussão foi a necessidade de articulação entre as instituições de proteção e defesa civil, bem como a divulgação para a população dos riscos de incêndios florestais. As defesas civis estaduais relataram sua experiência com campanhas educativas e emissão de alertas de ocorrência por mensagens de texto. Uma parte importante da estratégia dos estados é a conscientização da população acerca dos riscos, apresentando as orientações de ações de preparação e resposta.

A Defesa Civil Nacional também vem monitorando a situação dos incêndios florestais em parceria com os gestores de estados e municípios. Esse acompanhamento tem por objetivo prestar o apoio necessário, além de levantar necessidades que possam surgir para melhor resposta ao desastre. As informações são compiladas por meio de relatórios diários de monitoramento.

Com informações do Ministério do Desenvolvimento Regional

 

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp