20°C
Clear sky

Hospitais estatuais realizam captações de órgãos doados

Ao todo, pelo menos 9 órgãos/tecidos foram coletados no Hugo e Hugol durante todo o dia; Pacientes de Goiás, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Pernambuco terão a oportunidade de um novo recomeço

O trabalho do Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), em conscientizar a população para a doação de órgãos e tecidos permitiu que três famílias dissessem “sim” para esse ato de solidariedade, nesse sábado, 31. As equipes da Gerência de Transplantes da SES-GO, realizaram captações no Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol) e no Hospital Estadual de Urgências de Goiânia Dr. Valdemiro Cruz (Hugo), em Goiânia.

No Hugol, foram captados quatro rins, órgãos que vão permitir um recomeço para pacientes que aguardavam na fila de transplantes em Goiás e Pernambuco. Na unidade, de janeiro a setembro de 2020 já foram realizadas 22 captações de órgãos e tecidos (coração, fígado, rins e córneas). A gerente de Transplantes da SES-GO, Katiúscia Freitas, ressalta a importância do trabalho do hospital nessas captações. “O Hugol é um hospital que abraça a cultura da doação de órgãos e consegue executá-la com sucesso. O fato de toda a equipe acreditar no processo e realizar o acolhimento humanizado dos familiares faz com que estes se sintam mais seguros para autorizar a doação”, reforça.

Já no Hugo, foram captados rins, fígado e córneas, que serão destinados à pacientes do Distrito Federal, Rio de Janeiro e Goiás. Durante esse procedimento de captação, o hospital recebeu equipes de médicos captadores de Goiás e do Rio de Janeiro. Até setembro deste ano já foram realizadas 19 doações de órgãos e tecidos neste hospital da rede estadual, totalizando 33 rins, 14 fígados, 32 córneas e três corações. O Hugo é referência em Goiás, possuindo uma sala exclusiva para a Organização de Procura de Órgãos (OPO).

Katiúscia Freitas lembra que Goiás continua realizando captações e transplantes mesmo com a pandemia da Covid-19 e, o Estado, é um dos três que apresentaram aumento de transplantes de rins nos primeiros seis meses do ano, com crescimento de 13% em comparação ao mesmo período de 2019. “Os números do Estado mostram que o trabalho do Governo de Goiás têm dado certo mesmo com o atual cenário da pandemia”, finalizou.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp