21°C
Clear sky

Hospital de São Luís de Montes Belos amplia projetos de parto humanizado

O Hospital Estadual São Luís de Montes Belos Dr. Geraldo Landó (HESLMB) busca tornar o seu centro cirúrgico referência em procedimento humanizado e seguro. A unidade do Governo de Goiás administrado Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento (Imed), valoriza o momento único e tão esperado pela mãe e familiares.

A atividade lúdica nomeada como Aquarela tem o objetivo de humanizar o atendimento prestado às parturientes do HESLMB. Como se fosse um carimbo da placenta, a equipe de enfermagem do centro cirúrgico realiza a higienização da placenta e retira todo o excesso de sangue proveniente do parto. Depois, o órgão é pintado, com tintas nas cores rosa, marrom e azul, para ser entregue à mãe assim que a arte seca.

A enfermeira e coordenadora do centro cirúrgico, Marina Freitas, explica que a lembrança é um gesto singelo que visa eternizar o vínculo entre mãe e filho, por meio do desenho. Segundo ela, ao virar carimbo, a placenta imprime uma estampa que faz alusão ao formato de uma árvore, com seus galhos e ramificações.

Além do desenho, também é feito, no contorno da folha, o poema escrito pela enfermeira Marina Freitas: “A placenta é a árvore da vida. A primeira conexão entre mãe e filho é o vínculo que se inicia no ventre e transcende a eternidade. O amor nasceu com a maternidade.”

Ainda segundo a enfermeira, toda a equipe se diverte e se tranquiliza no momento de produzir a pintura, produzindo um efeito terapêutico. “A arte colore a vida. Noto um grande empenho de todos”, ressalta.

Além do projeto aquarela, que reproduz a placenta no papel, é desenvolvido o projeto Primeiro Olhar, que faz parte das ações do parto humanizado.

Parto humanizado no SUS
O protagonismo das mulheres e o seu direito de escolha para tornar a sua experiência o mais natural possível. A decisão livre e consciente sobre seu direito reprodutivo e como e onde gostariam de ter os seus filhos. É assim que a unidade trabalha a fim de preservar a autonomia, integridade física e psíquica da gestante.

Mas o conceito de humanização não se resume a um parto natural. De acordo com a enfermeira Marina, alguns partos podem não evoluir da forma desejada. Assim, é necessário entrar com uma intervenção cirúrgica, para garantir a segurança da mãe e do recém-nascido.

A equipe de enfermagem busca tranquilizar a paciente no momento do acolhimento, bem como incentivar a presença do acompanhante dentro da sala de parto. “Um parto humanizado concede à gestante participar ativamente do processo com poucas intervenções e permite que ela vivencie o nascimento de forma plena e consciente”, afirma Freitas.

Equipe multidisciplinar
Além da enfermeira e idealizadora dos projetos, Marina Freitas, existem outras profissionais envolvidas nas ações. As enfermeiras Raquel e Daniela e as técnicas de enfermagem Thais, Helenara, Divina, Marcilene, Jaqueline Martins e Jaqueline Oliveira, Flávia, Agda, Lilian e Gleide completam a equipe multidisciplinar do centro cirúrgico, assegurando atendimento eficiente e acolhedor às parturientes e acompanhantes. A equipe busca proporcionar uma experiência mais tranquila e afetuosa.
 
Yasmin Bernardes (texto e foto)/Imed

O post Hospital de São Luís de Montes Belos amplia projetos de parto humanizado apareceu primeiro em Agência Cora Coralina de Notícias.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp