27°C
Clear sky

IMS Paulista abre retrospectiva do fotógrafo japonês Daido Moriyama

Com mais de 250 obras e publicações em exposição, o Instituto Moreira Salles da Avenida Paulista (IMS Paulista), inaugura neste sábado (9) a primeira grande retrospectiva do fotógrafo japonês Daido Moriyama na América Latina. Ele é um dos principais nomes da fotografia contemporânea mundial e a mostra confirma seu legado para a história da fotografia.

A exposição apresenta várias fases da trajetória do fotógrafo, marcada pela experimentação visual, o registro das cidades e a reflexão sobre o papel da fotografia. Ela percorre desde o interesse do fotógrafo pelo teatro experimental e sua documentação das cidades até os trabalhos contestadores dos anos 70. A curadoria é de Thyago Nogueira.

Linda mulher, Tóquio, 2017. ©Daido Moriyama/Daido Moriyama Photo Foundation. – Daido Moriyama Photo Foundation.

Daido Moriyama (1938) começou a fotografar para jornais e revistas de grande circulação em 1961, em Tóquio, e ficou conhecido por fotos em preto e branco, granuladas e de alto contraste, feitas com câmeras pequenas.

A retrospectiva ocupa dois andares do IMS Paulista. Além das fotografias emolduradas, a mostra apresenta revistas e livros. No primeiro andar estão os trabalhos feitos nas décadas de 60 e 70. Entre os destaques desse andar está o livro Adeus, fotografia (1972), uma coletânea de imagens feitas de negativos rasurados, riscados e inutilizados e que completa 50 anos em 2022.

No segundo andar, a mostra apresenta trabalhos dos anos 80. Entre as obras estão as famosas séries Luz e Sombra e Memórias de um Cão, publicadas entre 1982 e 1983. “As duas séries abrem as trilhas que determinam toda a produção de Moriyama. De um lado, o encantamento com a beleza singela e palpável do mundo, encontrada nas caminhadas diárias. De outro, a compreensão de que sua fotografia nascia do encontro entre as paisagens da memória e as cenas da cidade, numa busca incessante, celebrada pela câmera fotográfica”, disse o curador da mostra, em texto de divulgação. Nesse andar também será possível ver fotos feitas por ele em viagem à capital paulista, em 2007.

A partir de projeções ainda será possível apreciar o arquivo completo da revista Record, seu diário pessoal, iniciado em 1972 e que chega à 50ª edição em 2022.

Hyogo, 1971. Da série Um caçador. ©Daido Moriyama/Daido Moriyama Photo Foundation. – Daido Moriyama Photo Foundation

A mostra foi concebida em parceria com a Daido Moriyama Photo Foundation. Conta com o apoio da Fundação Japão e consultoria dos pesquisadores japoneses Yutaka Kambayashi, Satoshi Machiguchi e Kazuya Kimura, entre outros.

A entrada no IMS Paulista é gratuita, mas é preciso apresentar comprovante de vacinação. A exposição poderá ser vista até 14 de agosto. Mais informações podem ser obtidas no site do instituto.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp