31°C
Clear sky

Light reforça equipe para evitar falta de energia na virada do ano

A distribuidora de energia Light montou esquema especial para o réveillon 2022 a fim de assegurar o fornecimento de energia para os cariocas, apesar das restrições impostas pela pandemia da covid-19. Na noite do dia 31, a companhia contará com cerca de 400 profissionais, sendo 30 deles atuando nos locais onde acontecerão as queimas de fogos. Equipes de emergência estarão na Praia de Copacabana, Barra da Tijuca, Recreio, Flamengo, Ilha do Governador, Piscinão de Ramos, Bangu, Praia de Sepetiba, Parque Madureira e a Igreja da Penha.

A empresa informou que realizou mais de mil inspeções nas linhas de distribuição no ano de 2021, além do monitoramento preventivo em todas as subestações. As redes elétricas que abastecem os principais locais de festividade pela cidade também foram inspecionadas. Geradores em stand by serão instalados em pontos estratégicos para atender a eventuais ocorrências.

Segurança

Para garantir as festas com segurança é preciso estar atento a alguns cuidados. Nesta época do ano, é comum a prática de soltar balões. As 463 ocorrências de objetos sobre a rede, incluindo os balões, já causaram interrupções no fornecimento de energia para mais de 350 mil clientes e poderiam ter afetado quase 2 milhões de consumidores, se não fosse a atuação da empresa durante o ano.

Além dos balões, a empresa também faz um alerta para os riscos de acidentes e interrupções ao soltar fogos de artifício próximo à rede elétrica. Caso sejam usados para anunciar a chegada de 2022 os fogos devem ser utilizados com uma série de cuidados.

O gerente de Manutenção da Light, Bruno Almeida, deixa um recado importante para a população que costuma usar os artefatos em suas festas de fim de ano. “Os riscos relacionados ao uso dos fogos de artifício próximos à rede podem ocasionar acidentes e falta de luz. Para não deixar de celebrar as festas com segurança todo cuidado é fundamental”.

Outras ações

O Corpo de Bombeiros inicia, na tarde desta sexta-feira (31), a Operação Réveillon, com cerca de 300 militares atuando nas principais áreas de concentração de público em todo o território fluminense. Na capital, o reforço se concentra nos locais definidos pela prefeitura com queima de fogos. O objetivo é diminuir o tempo para o atendimento aos incidentes que porventura ocorram nas imediações da orla da Praia de Copacabana ou nos nove outros pontos da cidade onde haverá queima de fogos.

Os bombeiros estarão organizados em grupos de intervenção rápida para atendimento à população. Quem for assistir ao espetáculo de fogos conta, ainda, com os profissionais de plantão nas unidades operacionais. As áreas que fazem parte do planejamento são: Copacabana, Flamengo, Ilha do Governador, Piscinão de Ramos, Igreja da Penha, Parque Madureira, Bangu, Barra da Tijuca e Sepetiba, na capital, além de Macaé, no norte fluminense  e Cabo Frio, na Região dos Lagos.

De acordo com o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Leandro Monteiro, “embora não estejam agendados shows na praia de Copacabana, por exemplo, estão previstas 25 torres de som ao longo da orla. Nossas unidades estão preparadas para esse reforço na segurança em virtude do impacto que os festejos pela data causam às vias públicas, redes hoteleiras e pontos turísticos”.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp