17°C
Clear sky

Lissauer e Virmondes discutem possibilidade de incluir espanhol na grade de ensino em Goiás

O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira, tem discutido a possibilidade de a língua estrangeira espanhol retornar como disciplina obrigatória na rede de ensino goiana. A pauta foi debatida na manhã desta quarta-feira, 28, em uma videoconferência com o deputado estadual Virmondes Cruvinel, autor do projeto de lei que trata do assunto, e representantes do movimento “Fica Espanhol”. O projeto de Virmondes Cruvinel, de nº 6130/19, encontra-se na pauta de votação da sessão hídrida desta quarta-feira, 28. 
Lissauer assinalou que o projeto deve ser aprovado ainda esta semana. “Já vou pedir nossa equipe da assessoria parlamentar para colocar em pauta da sessão ordinária ainda hoje, e talvez a gente consiga aprovar em segunda votação amanhã”, afirmou. 
O presidente destacou, ainda, para o grupo a importância da disciplina no aprendizado dos alunos, parabenizando também o deputado Virmondes pela autoria da matéria. “O espanhol está presente nos cinco continentes, é uma língua muito falada e procurada por muitos estudantes no Enem, por exemplo, então agregar essa matéria a nossa rede de ensino vai enriquecer muito o aprendizado dos nossos alunos. E o nosso amigo deputado fez muito bem em apresentar esse projeto”, destacou.O deputado Virmondes Cruvinel (Cidadania), autor da proposta, disse que o Brasil faz fronteira com sete países hispano-falantes, contexto geográfico que contribuiu para que os países sul-americanos compartilhassem traços de identidade e elementos culturais, uma vez que o território, originalmente habitado por povos indígenas, foi colonizado por europeus e, posteriormente, povoado por escravizados africanos.
A importância da formação em língua estrangeira é explicitamente reconhecida na legislação federal. “A opção pela obrigatoriedade de oferta da língua inglesa se justifica pela inegável relevância do conhecimento desse idioma em nível de comunicação mundial. Por outro lado, a oferta de espanhol se justifica por diversas razões de ordem histórica, sociocultural, política e econômica”, afirma Virmondes.
Fica Espanhol 
Desde agosto de 2018, os professores de espanhol das redes pública e particular do estado de Goiás estão mobilizados para garantir a oferta obrigatória do idioma na matriz curricular das escolas de ensino médio. Em 2017, a Lei 13.415 revogou a Lei do Espanhol e, entre outras finalidades, alterou a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. 
Nesse sentido, o movimento Fica Espanhol tem se propagado Brasil afora e Goiás a ele se junta ratificando a importância do estudo linguístico e sociocultural do idioma de forma sistemática. 
Com informações do site da UFG.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp