39°C
Clear sky

Luisa Stefani alcança melhor ranking no dia de seu aniversário

A tenista Luisa Stefani alcançou, nesta segunda-feira (9), a melhor posição na carreira no ranking mundial de duplas, o 22º lugar. Ela é a melhor ranqueada brasileira desde que o sistema da WTA foi criado em 1975, somando dois títulos e mais sete finais. Além disso, a medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio (Japão), ao lado da Laura Pigossi, está comemorando, neste início de semana, 24 anos de idade e viajou a Montreal, no Canadá, para a disputa do WTA 1000.

A atleta brasileira avançou um posto no ranking da WTA depois de faturar o vice-campeonato no WTA 500 de San Jose, na Califórnia (EUA), neste domingo (8). Esse foi o primeiro torneio da brasileira ao lado da canadense Gabriela Dabrowski, atual 15ª do mundo. “Um dos anos, e talvez o mês, mais intensos de minha vida. Cada vez mais claro para mim que a gente sempre tem algo a comemorar. Basta lembrar, agradecer, buscar o lado bom das coisas e compartilhar os momentos especiais junto das pessoas que estão conosco nesta jornada”, celebrou a tenista à própria assessoria de imprensa.

No torneio do Canadá, Stefani e Dabrowski enfrentam na estreia a dupla da tcheca Renata Voracova e da alemã Julia Wachaczyk. O jogo ainda não tem data confirmada. Na sequência, a brasileira e a canadense jogam o WTA 1000 de Cincinnati (EUA), a partir do dia 16, e o US Open, em Nova York, com início no dia 30 de agosto.

Orlando Luz entra no Top 100 do ranking de duplas

Orlando Luz e Rafael Matos venceram no ATP Challenger de Cordenons, na Itália, neste domingo (8). A vitória foi concretizada depois dos brasileiros superarem o peruano Sergio Galdos e o argentino Renzo Olivo por 2 sets a 0 (6/4 e 7/6 (5)). Esse foi o oitavo troféu em nível challenger de Orlando Luz na carreira. Com o resultado, o tenista ingressou pela primeira vez no top 100 do ranking mundial de duplas, na atualização divulgada nesta segunda-feira (9).

Agora ele é o duplista número 98 do mundo e o sexto atleta verde e amarelo dentro desse seleto grupo de tenistas. Além dele, aparecem na lista Bruno Soares (13º), Marcelo Melo (18º), Marcelo Demoliner (51º), Rafael Matos (81º) e Felipe Meligeni (94º). O Brasil não tinha tantos atletas entre os 100 melhores desde 2013.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp