28°C
Overcast clouds

Major Araújo é contrário à matéria que prorroga estado de calamidade pública em Goiás

O deputado Major Araújo (PSL) subiu à tribuna, durante a fase de discussão de matérias desta quarta-feira, 28, para dizer que não votará favorável ao projeto n° 4746/21 por acreditar que o Parlamento não deveria dar ao governador do Estado, Ronaldo Caiado (DEM) uma “carta branca” para descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). A matéria em questão diz respeito ao reconhecimento do estado de calamidade pública em Goiás.
“O grande argumento para prorrogar esse período é justamente a pandemia. Mas o Governo não tem feito compras para a Saúde. Pelo contrário, hoje a Saúde em Goiás é terceirizada. Hoje quem compra são as Organizações Sociais (OSs) para os hospitais e policlínicas de todo Estado”, destacou o parlamentar da tribuna.
Em seguida, Araújo disse que a grande razão que o faz criticar tanto as OSs é “justamente a falta de transparência”. “Não vejo razão para concedermos essa carta branca para que se compre sem licitação, não só para a saúde, mas para todos os setores da administração pública”, disse. Em seguida, finalizou: “O que o governador quer é justamente não se submeter a essa lei que nós defendemos e somos favoráveis a ela”.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp