17°C
Overcast clouds

Matéria que prioriza investigação contra a vida de crianças e adolescentes é aprovada na CCJ

Projeto que prioriza os procedimentos investigatórios que tratem de crimes contra a vida envolvendo crianças e/ou adolescentes é aprovado por unanimidade na CCJ. Durante a reunião híbrida desta terça-feira, 4, foi aprovado o projeto de lei nº 3833/21, assinado pela deputada Delegada Adriana Accorsi (PT).
No texto da proposta, a petista anota que, em Goiás, desaparecem diariamente cerca de dez crianças e adolescentes. Segundo fontes e dados de 2018, nos anos de 2013 a 2018 foram dados como desaparecidos 17.706 crianças e adolescentes, uma média de 3.541 casos anuais. Há uma preocupação ainda maior pois 80% dos casos são do sexo feminino. 
A parlamentar afirma que é importante destacar que há uma tendência confirmada no aumento de casos de crianças e adolescentes vítimas de crime contra a vida. ‘‘Esses dados refletem a gravidade da situação e a importância de que ações sejam tomadas para a redução desses números e garantir uma proteção efetiva de crianças e adolescentes. Um dos elementos essenciais a essa resposta é a elucidação desses crimes”.
 
O projeto de lei deverá levar o nome do adolescente Murilo Soares, que desapareceu após uma abordagem policial no bairro Vila Brasília, em Aparecida de Goiânia. O carro em que as vítimas estavam foi encontrado no dia seguinte queimado e sem as rodas e sem os equipamentos de som, e a perícia comprovou que o incêndio foi criminoso. Até hoje não foram encontrados os corpos das vítimas.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp