29°C
Scattered clouds

Ministério da Saúde anuncia para o fim de semana a chegada de 4 milhões de doses de vacina

Neste fim de semana, chegarão ao Brasil 4 milhões de doses de vacina covid-19. O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nesta sexta-feira (30). As vacinas da Oxford/AstraZeneca foram adquiridas pelo país por meio do consórcio internacional Covax-Facility.

Os imunizantes chegarão ao Brasil em três voos. O primeiro no sábado (1°), com 220 mil doses. E os outros dois no domingo (2), com 1,7 milhão de doses e 2,1 milhões.

O ministro da Saúde destacou que o Brasil contabiliza um número recorde de doses de vacina recebidas em um curto intervalo de tempo. “São mais de 17 milhões de doses de vacina covid-19 em um intervalo de seis dias. Isso equivale a mais que a população de Portugal, Israel, Grécia, mostrando que as ações que estão sendo empreendidas no Ministério da Saúde, com a parceria da Opas [Organização Pan-Americana da Saúde], da OMS [Organização Mundial de Saúde], da nossa diplomacia, estão sendo muito bem-sucedidas e trazem uma tranquilidade para nossa sociedade.”

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, apresentou o detalhamento das vacinas citadas pelo ministro:

No dia 28 de abril: foram recebidas 5,1 milhões de doses da AstraZeneca, produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)

No dia 29 de abril: 1,1 milhão da Pfizer

No dia 30 de abril: 6,5 milhões da Astrazeneca, produzida pela Fiocruz, e 420 mil da Coronavac

Nos dias 1 e 2 de maio: chegarão 4 milhões de doses da Oxford/AstraZeneca

Protocolos

Na entrevista concedida à imprensa, nesta sexta-feira (30), foi lançado um guia com orientações sobre o uso adequado de oxigênio e de procedimento de intubação. O documento foi produzido com o apoio de especialistas, instituições, além associações médicas e científicas.

Para os casos de intubação, por exemplo, as orientações tratam de como aplicar o método com segurança e dos medicamentos mais indicados e os possíveis substitutos em caso de indisponibilidade.

Foi informado também que está em fase de finalização um serviço de teleatendimento para profissionais de Saúde em ambiente de UTI para treinamento e capacitação de médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas.

Prevenção

O ministro Marcelo Queiroga citou que há no país uma tendência de redução de óbitos por Covid-19, mas que a atenção ao atendimento e os cuidados não podem ser deixados de lado. “A mensagem é que não podemos relaxar, tanto em relação à assistência como em relação às chamadas medidas não farmacológicas. Tenho reiterado desde o primeiro dia que assumi o ministério sobre a importância do uso das máscaras, higienização das mãos, do distanciamento social adequado”, reforçou Queiroga.

 

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp