23°C
Overcast clouds

Missão humanitária do Governo Federal chegou ao Haiti nesta segunda-feira (23)

A missão humanitária enviada pelo Governo Federal chegou ao Haiti na tarde desta segunda-feira (23). A equipe é coordenada pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), por meio da Defesa Civil Nacional e conta com a participação de 32 bombeiros militares. Nas últimas semanas, o país caribenho foi atingido por terremotos, que causaram mais de 2 mil mortes.

A missão do Governo Federal é amenizar o desastre humanitário. Serão doados ao Haiti dois purificadores de água, capazes de suprir cerca de 4 mil pessoas por dia com água potável e 100% livre de vírus e bactérias, além de kits de medicamentos e insumos estratégicos para assistência farmacêutica emergencial, capazes de atender 50 mil pessoas por até um mês, além de insulina humana e medicamentos de farmácia básica, para possíveis enfermidades derivadas do desastre natural. Também serão disponibilizados especialistas e peritos em busca e resgate de estruturas colapsadas.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, ressalta que o Presidente Jair Bolsonaro determinou a mobilização de esforços para ajudar o Haiti no enfrentamento da situação vivida pelo país. “Com apoio das Forças Armadas e do corpo diplomático, rapidamente foi montada esta equipe coordenada pelo MDR, que chega hoje a Porto Príncipe e já começa a trabalhar. Como diz o Presidente, é um pequeno contingente, mas com uma grande missão”, destaca.

A missão humanitária é resultado de ação interministerial envolvendo os Ministérios da Defesa (MD), de Relações Exteriores (MRE), da Saúde (MS), da Justiça e Segurança Pública (MJ) e do Desenvolvimento Regional (MDR), definida no âmbito do Grupo de Trabalho Interministerial sobre Cooperação Humanitária Internacional, coordenado pelo MRE.

A equipe brasileira é coordenada pelo diretor do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) do MDR, Armin Braun (foto abaixo). Bombeiro especialista em gestão e planejamento de defesa civil, Braun leva a experiência de uma missão anterior ao Haiti, em 2010. A previsão inicial é que a missão fique no país caribenho por 21 dias.

 

Com informações do Ministério do Desenvolvimento Regional

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp