21°C
Clear sky

Novas cestas de alimentos serão distribuídas a 15 etnias indígenas

Mais mil cestas de alimentos serão distribuídas a cerca de 15 etnias indígenas que moram no Distrito Federal. O ministro da Cidadania, João Roma, participou, nessa quinta-feira (20), da cerimônia de entrega simbólica dos alimentos.

“Quando falamos de cesta básica, esse é um recurso emergencial. Os que têm fome, não podem esperar para amanhã. A cesta básica está para a segurança alimentar e nutricional, como o carro pipa está para a segurança hídrica”, explicou o ministro da Cidadania.

Algumas cestas já foram entregues e outras serão distribuídas nos próximos dois meses beneficiando mais de 232 famílias. As cestas beneficiarão indígenas das etnias Baré, Fulni-ô, Guajajara, Karipuna, Kokama, Pankararu, Pataxó, Piratapuya, Marubo, Tembe, Ticuna, Tupinambá de Olivença, Wassú e Xavante.

As cestas foram adquiridas pelo Ministério da Cidadania, em parceria com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), e são entregues pela Fundação Nacional do Índio (Funai). A ação se soma a uma série de medidas do Governo Federal para minimizar o impacto causado pela Covid-19 em todo o país.

Segundo o ministro da Cidadania, a distribuição de cestas básicas busca atenuar o sofrimento de milhões de brasileiros causado pela Covid-19. “O Ministério da Cidadania é o braço social do Governo Bolsonaro; e muitas ações têm sido feitas para proteção, não só da população em situação de vulnerabilidade, como especialmente às camadas menos favorecidas da nossa população.”

Além da distribuição de alimentos, estão entre as ações para beneficiar a população, como citou João Roma, o pagamento do Auxílio Emergencial, que destinou, só no ano passado, mais de R$ 294 bilhões aos brasileiros. “Isso significa que, em nove meses, o Governo Federal aportou mais de 10 anos de execução do programa Bolsa Família”, afirmou o ministro.

De acordo com a Fundação Nacional do Índio (Funai), desde o início da crise sanitária causada pela Covid-19, foram distribuídas quase 650 mil cestas básicas a mais de 200 mil famílias indígenas.

Brasil Fraterno

De acordo com o Ministério da Cidadania, o evento é mais uma etapa da ação #issoécidadania, com entregas da Iniciativa Brasil Fraterno, que incorporou as medidas executadas pela pasta voltadas para aquisição e distribuição de cestas de alimentos.

O Brasil Fraterno reúne ações governamentais e de parceiros para amenizar impactos sociais, econômicos e nutricionais causados pela Covid-19. Tem como objetivo arrecadar e doar cestas de alimentos para pessoas em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar.

Cabe ao Ministério da Cidadania articular e estabelecer conexões entre as entidades de assistência e desenvolvimento social; e, ao Sistema S, captar recursos junto à iniciativa privada.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp