24°C
Few clouds

Novo episódio do podcast da agência, o AneelCast, fala sobre o uso inteligente de energia e seus benefícios para o meio ambiente e a sociedade

O novo episódio do AneelCast, podcast da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), traz dicas para consumidores que desejam ter um consumo mais consciente de energia elétrica, fundamental para o meio ambiente, para o bom funcionamento dos equipamentos e para minimizar impactos na conta de luz.

O Brasil passa, atualmente, por um período atípico de seca. Em situações como essa, em que há redução da disponibilidade hídrica, as usinas termelétricas, que têm custo de geração de energia mais elevado, são mais acionadas. Por conta desse cenário, é imprescindível o uso inteligente da energia elétrica por todos. A diretora da Aneel, Elisa Bastos, explica que, desde setembro de 2020, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) tem verificado sucessivos recordes históricos de níveis críticos na quantidade de chuvas dos principais reservatórios: “A partir desse quadro, a Aneel fez simulações que confirmaram a condição de severidade hidrológica para o segundo semestre de 2021 e declarou situação crítica de escassez quantitativa de recursos hídricos na Bacia Hidrográfica do Rio Paraná, uma das principais para a geração de energia elétrica do país”.

Com a chegada do inverno, muitos equipamentos que usam energia elétrica, como aquecedores, são mais utilizados e isto gera impactos na conta de luz. Especialista da superintendência de regulação da distribuição da Aneel, Lívia Raggi explica que, para economizar, o consumidor deve adotar “hábitos importantes”. Aproveitar a luz do sol durante o dia (e manter as lâmpadas desligadas), manter aparelhos eletrônicos desligados quando não estiverem sendo utilizados, ajustar o chuveiro para o modo “verão” em dias mais quentes, não secar as roupas atrás da geladeira, entre outros, são atitudes desejáveis.

“Associado a essa conduta consciente, é importante o uso de equipamentos eficientes nas residências e comércios, que gastam menos energia para fornecer o mesmo serviço e com a mesma qualidade e conforto ou até mesmo com qualidade e conforto superiores. Por exemplo: lâmpadas de led consomem até 90% menos energia do que as incandescentes, que deixaram de ser fabricadas no Brasil”, explica Lívia Raggi.

Confira o episódio completo do AneelCast sobre consumo consciente de energia elétrica.


Com informações da Aneel

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp