20°C
Clear sky

O que muda com a Lei de Liberdade Econômica?

 

Com a Lei de Liberdade Econômica, o empreendedor tem mais autonomia para gerir a sua empresa. É menos burocracia e mais liberdade.

Confira o que mudou com a Lei de Liberdade Econômica:

Alvará

Antes da Lei de Liberdade Econômica

Todas as atividades econômicas precisavam de autorização pública para funcionar.

Com a Lei de Liberdade Econômica

Atividades de baixo risco não precisam mais de autorizações para começar a gerar emprego e renda.

 

Registro Automático

Antes da Lei de Liberdade Econômica

O registro da empresa podia atrasar e acabava prejudicando o funcionamento do negócio.

Com a Lei de Liberdade Econômica

O registro acontece num prazo preestabelecido. Em caso de atraso, a concessão na junta comercial será automática.

 

Abuso do Poder Regulatório

Antes da Lei de Liberdade Econômica

O Estado tinha o poder de impedir a operação de algumas empresas, favorecendo grupos econômicos ou profissionais.

Com a Lei de Liberdade Econômica

Novas empresas, nacionais e estrangeiras, podem entrar no mercado com maior facilidade e previsibilidade.

 

Fundos de Investimento

Antes da Lei de Liberdade Econômica

Os critérios para sócios responderem pelas dívidas da empresa não eram claros.

Com a Lei de Liberdade Econômica

Em caso de prejuízo financeiro de terceiros, a responsabilidade de cada investidor fica limitada ao valor de suas cotas.

 

Patrimônio Protegido

Antes da Lei de Liberdade Econômica

Era comum a Justiça desconsiderar a Pessoa Jurídica.

Com a Lei de Liberdade Econômica

Agora essa desconsideração só ocorre em casos de desvio de finalidade ou confusão patrimonial.

 

Teste Liberado

Antes da Lei de Liberdade Econômica

A burocracia dificultava o teste de um novo produto ou serviço, impedindo o avanço de inovações.

Com a Lei de Liberdade Econômica

As empresas terão liberdade para testar novos produtos, serviços e tecnologias, com base nos melhores padrões internacionais.

 

Digitalização

Antes da Lei de Liberdade Econômica

Comprovantes em papel deveriam ser preservados por décadas, gerando altos custos de manutenção e armazenagem.

Com a Lei de Liberdade Econômica

Após regulamentação, os documentos podem ser digitalizados e os originais, descartados. É mais segurança, economia e sustentabilidade.

 

Ponto por Exceção

Antes da Lei de Liberdade Econômica

O registro de ponto era feito na jornada regular de trabalho.

Com a Lei de Liberdade Econômica

É permitido o registro de ponto do trabalhador por exceção, desde que definido anteriormente, apenas nos momentos de folgas, faltas, férias e outros. Empresas com menos de 20 funcionários ficam dispensadas da obrigatoriedade do registro de ponto.

 

Carteira de Trabalho

Antes da Lei de Liberdade Econômica

O empregador tinha 48h para anotar a CTPS dos trabalhadores admitidos.

Com a Lei de Liberdade Econômica

Será criada a Carteira de Trabalho Digital, e a identificação do trabalhador será pelo CPF. O empregador tem prazo de cinco dias úteis para anotar a CTPS dos trabalhadores que admitir.

 

eSocial Bloco K

Antes da Lei de Liberdade Econômica

O eSocial unificava informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais do Governo Federal de até 15 obrigações, como: GFIP, Caged, Rais, CTPS e outros.

Com a Lei de Liberdade Econômica

Novo sistema mais simplificado e eficiente, com escrituração digital fiscal, previdenciária e trabalhista.

 

Fiscalização a Posteriori

Antes da Lei de Liberdade Econômica

Era necessário aguardar a visita de um fiscal, mesmo sem necessidade.

Com a Lei de Liberdade Econômica

Atividades de baixo risco não serão fiscalizadas antecipadamente.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp