39°C
Clear sky

O vereador Kleybe Morais é acusado de funcionário fantasma na prefeitura de Goiânia

Ao todo a soma dos salários do vereador chega R$ 30 mil com o suposto cargo na cooperativa e como vereador

Mais uma polêmica acabou envolvendo o vereador de Goiânia, Kleybe Morais (MDB) esta semana. Ele é acusado de ser funcionário fantasma na Prefeitura de Goiânia. Tudo começou depois que veio a público a informação de que o parlamentar trabalha em uma cooperativa onde recebe salário pago pelos cofres públicos municipais.

Ainda segundo a acusação, desde 1999, quando Kleybe Morais foi aprovado em concurso público municipal ele assumiu o cargo de analista de sistemas da Secretaria de Governo (Segov), mas nos últimos meses ele aparece como emprestado para atuar na cooperativa e ao mesmo tempo ocupando uma cadeira na Câmara Municipal.

Ao todo a soma dos salários do vereador chega R$ 30 mil com o suposto cargo na cooperativa e como vereador.

Na sexta-feira da semana passada, 4, a Prefeitura de Goiânia publicou um documento que revoga a autorização para ele prestar serviços na cooperativa e prevê ainda o retorno imediato do vereador ao cargo na prefeitura.

Ainda segundo investigação da Controladoria Geral da Prefeitura de Goiânia, os horários de trabalho e atuação dele como vereador são incompatíveis. Documento revelado pelo jornalismo da Record TV Goiás mostra uma folha de ponto do vereador, mas ao mesmo tempo fotos em suas redes sociais revelam ele cumprindo agenda política no horário que seria de seu expediente.

Nossa equipe tentou contato com a assessoria do vereador, mas não conseguiu êxito. O espaço permanece aberto para a manifestação do mesmo.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp