20°C
Overcast clouds

Pastor pego com material de pedofilia continua preso na sede da PF

O pastor de Aparecida de Goiânia, preso em flagrante pela Policia Militar com material pornográfico envolvendo crianças continua preso na sede da Superintendência da Polícia Federal em Goiás, que fica no Setor Predo Ludovico, em Goiânia. Conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), este tipo de crime é de competência federal.

O religioso, de 52 anos, que não teve seu nome divulgado até o momento foi preso numa lan house no Jardim América, na capital, na última quarta-feira,29. Ele estava acessando sites pornográficos e baixando imagens de sexo com crianças. Com ele foram apreendidos cinco pen drives contendo vídeos e mais de três mil fotografias com pornografia infantil.

No local, os policiais acessaram o conteúdo e comprovaram que as imagens eram de crianças com idades entre 3 a 10 anos. O pastor, cuja a igreja que pastoreia também não foi divulgada confessou que acessava e consumia este tipo de conteúdo, mas ele negou fazer parte de uma quadrilha especializada em disseminar conteúdo de pedofilia.

Os policiais chegaram ao pastor por meio de denúncias anônimas. Os denunciantes teria dito que ele era um frequentador assíduo da lan house, ou seja, saia de onde morava em Aparecida, para acessar sites de pornografia infantil neste estabelecimento do Jardim América.

Logo depois da prisão os policiais seguiram em diligência até a casa do pastor, afim de encontrado mais conteúdo. Ele mora com a esposa e um filho, porém nada suspeito foi encontrado no local.

Apesar de não encontrarem nada, em depoimento informal, o filho do pastor disse aos policiais que há dois anos já havia percebido que o computador da casa era utilizado para o acesso de material pornográfico envolvendo crianças, mas pelo perfil religioso do pai jamais poderia imaginar que ele acessava os conteúdos. Posteriormente a família deverá ser ouvida no inquérito.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp