17°C
Clear sky

Paulo Trabalho faz críticas à participação de Lula na corrida presidencial

Da tribuna, no Pequeno Expediente desta quinta-feira, 7, o deputado Paulo Trabalho (União Brasil) endossou as críticas do colega Amauri Ribeiro (Patriota) às declarações do ex-presidente Lula (PT) em defesa do aborto. Paulo Trabalho ainda considerou que o petista deveria estar cumprindo prisão perpétua ao invés de ser ouvido pela imprensa porque representa um perigo para a humanidade. 
“Vejo parlamentares defendendo a fala do ex-presidente, argumentando que é questão de saúde pública. É como querer legalizar as drogas porque está fazendo mal para quem usa escondido, que isso vai resolver o problema. Na verdade vai piorar”, observou.
O legislador cita hipoteticamente uma adolescente que engravida do namorado e, contando que o aborto seja legalizado, ele acredita que vai facilitar o ato sem a ciência dos pais. “Ela não vai pensar duas vezes. Se o namorado tiver condições ela vai numa clínica e aborta pra resolver o problema, sem contar para os pais. É isso o que o ex-presidente está querendo estimular. O que nós precisamos fazer, na verdade, é conscientizar nossos jovens e os pais sobre orientação sexual, não na escola, mas nas famílias”, opinou.
Paulo Trabalho ainda fez uma comparação entre o atual presidente Jair Bolsonaro e Lula, tendo em vista as eleições de 2022. “Ficou fácil escolher um lado, ou você escolhe o presidente que defende a vida, a família e os valores ou o que defende a morte, o fim da família tradicional e o fundo do poço da sociedade brasileira. Lembrando que 90% do povo brasileiro é cristão e não aceita pautas como essas”, encerrou o assunto.
E, na sequência, abordou os aumentos das tarifas nas praças de pedágio goianas. “Quero falar também do absurdo do pedágio, aumentar mais de 100% a tarifa. Em Jataí triplicou! não tem lógica, as rodovias não estão em condições adequadas. E fui gravar vídeo em ponto de pedagio e não deixaram. Eles podem lesar à vontade, mas não podemos expô-los. Convoquei população para protestar porque é isso que os europeus fazem, e estou a disposição nessa luta”, finalizou.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp