38°C
Clear sky

PC prende “mulheres do crime” acusadas de envolvimento na morte de colega

As duas são acusadas de participação na morte de Natália Alves Teixeira, que também tinha envolvimento numa organização criminosa

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), cumpriu, no dia 06/05/2021, mandado de prisão temporária, em desfavor de Jéssica de Araújo, investigada por envolvimento no homicídio de Natália Alves Teixeira.

No último domingo (02), Ketllyn Ribeiro de Almeida já havia sido presa em Caturaí, pela DIH, por força de mandado de prisão temporária, no mesmo caso.

O crime ocorreu no mês de novembro de 2020, no Bairro Vera Cruz,  em Goiânia.

Durante a investigação, apurou-se que a vítima Natália Pereira integrava uma organização criminosa e foi morta por ter sido apontada como informante da polícia.

O mandante do crime, o preso Estácio Azambuja, disse à Natalia que ela deveria entrar no carro de Jéssica e ir a um endereço a fim de buscar um carro proveniente de roubo.

No entanto, tudo era um atrativo para que a vítima fosse levada ao local em que estava o executor. Antes de ser morta, Natália recebeu uma chamada de vídeo do preso, que contou, então, que ela morreria pois ele havia descoberto a traição.

A investigada Kettlyn, concorrente de Natália, teria contado da traição para o detento.

Assim, a investigação foi concluída com êxito.

OBS:

A divulgação da imagem e identificação das presas foi precedida nos termos da Lei n.º 13.869, Portaria n.º 02/2020 – PC, Despacho DIH/DGPC da lavra da Autoridade Policial responsável pela investigação, especialmente porque visa à identificação de outros possíveis crimes cometidos pelas suspeitas, bem como surgimento de novas testemunhas e elementos informativos, notadamente informações sobre o executor.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp