22°C
Clear sky

Policiais legislativos treinam para uso do sistema de segurança; acesso de visitantes terá controle eletrônico

Com o objetivo de proporcionar maior segurança aos visitantes, parlamentares e servidores da Assembleia Legislativa, os integrantes da Polícia Legislativa recebem durante esta sexta-feira, 1º, treinamento para utilização do sistema de segurança, para controle de acesso às dependências do Palácio Maguito Vilela, nova sede do Parlamento de Goiás, no Park Lozandes. 
A partir da terça-feira, 5, conforme explica o secretário da Polícia Legislativa, Clayton Barros, qualquer pessoa que precise entrar nas instalações da Alego terá que passar por um cadastramento na recepção.
Ao chegar, o visitante passará por um detector de metais, se estiver com bolsa ou mochila, passando pelo raio-X, a fim de verificar se contém algum objeto de metal. “Era uma antiga demanda nossa, para oferecer maior segurança. Se a pessoa estiver com alguma arma, já identificamos logo, antes que entre no prédio”, afirma Barros. 
Em seguida, o visitante deverá se dirigir ao balcão de atendimento e fornecer às policiais todas as informações solicitadas, principalmente, o destino dentro do prédio.
Em seguida, após o cadastramento, o visitante recebe um cartão com chip, que, por aproximação, irá liberar o acesso pelas catracas. Na saída, o visitante deverá depositar o cartão na catraca para liberação. Em caso de necessidade de retorno, o visitante precisará se dirigir novamente ao balcão de atendimento. 
“O maior benefício é que qualquer pessoa que esteja nas dependências da Casa, poderá ser identificado como visitante, pois terá que circular com o crachá”, informa Barros.
A policial Claudia Arruda diz que o treinamento é muito importante para dar um atendimento de excelência, além do que, com a implantação do sistema, o controle de acesso de visitantes será mais rígido e organizado. “O sistema automatizado faz o controle de entrada e de saída.”
Outro ponto importante, segundo a policial, é que está disponível uma maior acessibilidade para pessoas cadeirantes, o que não acontecia na antiga sede. 

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp