21°C
Overcast clouds

Por um centésimo a mais, Vinícius Rodrigues é prata nos 100m em Tóquio

Em uma corrida de recuperação, o velocista Vinícius Rodrigues conquistou na manhã desta segunda-feira (30) a medalha de prata na corrida dos 100 metros T63 (amputados de membros inferiores), com o tempo de 12s05. Por apenas um centésimo de diferença o brasileiro não conquistou o ouro, que ficou com Anton Prokhorov, do Comitê Paralímpico Russo (CPR), com a marca de 12s04, O terceiro lugar ficou com o alemão Leon Schafer (12s55).

????PRATA!????
Vinicius Rodrigues deixou tudo nos 100m classe T63! Ele fez 12.05, levou a prata e um novo recorde paralímpico! Gigante Vinicius! PARABÉNS! ????????#ParalimpicoEmToquio #JogosParalimpicos pic.twitter.com/ihtabVv0EO

— Comitê Paralímpico Brasileiro -ブラジルパラリンピック委員会 (@cpboficial) August 30, 2021

Se a largada de Vinícius Rodrigues tivesse sido um pouco melhor, ele certamente teria conseguido tirar a diferença de um centésimo que o separou da medalha de ouro. Mas o brasileiro conseguiu se recuperar ainda nos primeiros metros, arrancando de um quarto lugar para o segundo, em final eletrizante.

Recordista mundial dos 100 m da classe T63, com o tempo de 11s95, Vinícius Rodrigues era considerado favorito para a prova, uma vez que lidera o ranking da categoria.  Em 2019, ele foi bronze no Mundial de Dubai.

Natural de Maringá (PR), Vinícius Rodrigues teve uma perna amputada em decorrência de um acidente de moto que teve aos 19 anos. A motivação pelo atletismo veio após a visita que recebeu, quando ainda internado, da velocista Terezinha Guilhermina, também é medalhista paralímpica.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp